RESENHA: A Profecia de Mídria

02 maio 2017

Título: A Profecia de Mídria - Os Mistérios de Warthia #1
Autora: Denise Flaibam
Páginas: 304
Editora: Mundo Uno
Nota: 4/5
Livro: Cortesia da Editora

Sinopse: SERAFINE DELAY ERA UMA GAROTA COMUM...À sua maneira.Sua vida na sossegada Vila do Sol muda de repente na noite em que sua décima oitava primavera era festejada. Um ataque força a jovem a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo insano, tais criaturas queriam sequestrá-la! Serafine mergulha no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação entre os desenhos que marcam seu corpo e a História daquele mundo... E descobre-se numa surpreendente situação: seu destino está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito. Uma difícil jornada deve começar. Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine ingressará numa viagem de perigos desconhecidos, treinando para derrotar aquela que vem das Trevas para tudo devastar. Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.

Avaliação:

Neste ano, nosso blog finalmente foi selecionado para a parceria com a Editora Mundo Uno. Ficamos muito animadas, uma vez que buscamos incentivar a leitura de obras nacionais e também por finalmente poder conferir esse catálogo fantástico da editora. Em abril, acabei solicitando o livro "A Profecida de Mídria" da autora Denise Flaibam, eu já havia conferido algumas obras dela na Amazon e agora tive a oportunidade de ler esse livro que além de fantástico, consegue prender totalmente o leitor no seu enredo.

O livro nos apresenta a história de Serafine, uma jovem que foi adotada por um simpático casal de camponeses e que embora se sinta sortuda por tê-los, não consegue deixar de reparar nas diferenças que os separam. Ela tem marcas por todo corpo, desenhos em tom perolado e que estão sempre cobertos por uma boa camada de maquiagem e roupas. Além disso, Serafine sonha em conhecer o mundo e viajar por lugares ainda não conhecidos.

Vivendo uma vida pacata, Serafine mal esperava que após a chegada de dois estranhos na estalagem de sua mãe, o perigo realmente conseguisse alcança-la. Na sua festa de aniversário, um ataque de lobisomens acaba seifando a vida de várias pessoas da vila. Os estranhos hospedes, revelam ser Yvela e Jarek, ambos guerreiros que estão ali justamente para proteger Serafine, embora ela não encare isso muito bem no inicio.


Após o ataque, Serafine finalmente entende que está sendo caçada e mesmo sem saber os motivos, sua única alternativa é fugir com os dois estranhos e tentar descobrir mais a cerca do seu passado e de sua própria natureza. Para isso, ela passará por uma jornada de provação, onde o desconhecido nunca pareceu tão atrativo. 

RESENHA: Harry Potter E O Calice de Fogo

24 abril 2017

Título: Harry Potter E O Cálice de Fogo
Autora: J.K Rowling
Páginas: 584
Editora: Rocco
Nota: 5/5
Sinopse: Verão, Harry Potter, agora com 14 anos, sente sua cicatriz arder durante um sonho bastante real com Lord Voldemort, o qual não consegue esquecer; três dias depois, já em companhia da família Weasley, com quem foi passar o restante das férias, na final da Copa Mundial de Quadribol, os Comensais da Morte, seguidores de Você-Sabe-Quem, reaparecem e alguém conjura a Marca Negra – o sinal de Lord Voldemort – projetando-a no céu pela primeira vez em 13 anos, causando pânico na comunidade mágica. Será que o terrível bruxo está voltando? Tudo indica que sim... O ano letivo já começa agitado. Harry volta para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts para cursar a quarta série. Acontecimentos inesperados – como, por exemplo, a presença de um novo professor de Defesa contra as Artes das Trevas e um evento extraordinário promovido na escola – alvoroçam os ânimos dos estudantes. Para surpresa de todos não haverá a tradicional Copa Anual de Quadribol entre Casas. Será substituída pelo Torneio Tribuxo, uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de bruxaria — Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang — que não se realizava havia um século. A competição é dividida em tarefas, cuja finalidade é testar a coragem, o poder de dedução, a perícia em magia e a capacidade de enfrentar o perigo dos campeões. Liderados pelo professor Dumbledore, os alunos de Hogwarts terão de demonstrar todas as habilidade mágicas e não-mágicas que vêm adquirindo ao longo de suas vidas. Apesar de alunos menores de 17 anos não poderem se inscrever no Torneio, inexplicavelmente Harry é escolhido pelo Cálice de Fogo, um grande copo de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas, para competir como um dos campeões de Hogwarts. Tendo a seu lado os fiéis amigos Rony Weasley, Hermione Granger e agora também o seu padrinho, o bruxo Sirius Black, que fugiu de Azkaban no ano anterior, o menino feiticeiro tentará escapar mais uma vez das armadilhas de Lord Voldemort. Além de todos os desafios, há feitiços a serem aprendidos, poções a serem preparadas e aulas de Adivinhação, entre outras, a serem assistidas, Harry terá que lidar ainda com os problemas comuns da adolescência: amor, amizade, aceitação e rejeição.

Avaliação:

Com o projeto #10MesesComHarryPotter a todo vapor, a leitura deste mês foi justamente "O Cálice de Fogo" um dos melhores livros da saga, considerado assim por muitos leitores e também por mim, que tinha me esquecido o quanto essa história é incrível e muito bem estruturada, do jeito que só J.K Rowling consegue escrever.

O ano de Harry já começa bem tumultuado, com os Durleys fazendo uma dieta para incentivar Duda a emagrecer, mas Harry não pretende ficar sem comida, recebe várias corujas dos amigos e o melhor, a Sra.Weasley o convida para passar as últimas semanas de férias com eles e ainda assistir uma grande partida do Copa Mundial de Quadribol. 

Harry que nunca havia assistido jogos profissionais antes, fica encantado com o passeio, mas o que era para ser um momento divertido e descontraído, acaba terminando em um grande susto, quando pessoas vestidas com máscaras tal como os Comensais da Morte - antigos seguidores de Voldemort - aparecem no acampamento dos torcedores e o pior, um deles conjura a Marca Negra, que só pode significar que Voldemort está cada vez mais próximo.


Ao voltar para Hogwarts, todos se surpreendem ao saber que não haverá o Campeonato de Quadribol entre as casas, mas sim o Torneio Tribuxo. Uma competição em que três alunos, deveram enfrentar vários desafios para conquistar a taça das casas. Para essa ocasião, Hogwarts recebe duas escolas convidadas: Os Durmstrang e a escola Beauxbatons. Harry, Rony e Hermione não poderiam estar mais empolgados com a quantidade de alunos novos e a perspectiva de assistir o torneio, já que alunos menores de idade não podem se inscrever. 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: Lacrymosa

18 abril 2017

Título: Lacrymosa
Autora: Juliana Daglio
Páginas: 32 
Nota: 5/5 

Sinopse: O nome dela não é Valery Green. Também não nasceu no Kansas, e sua família toda não morreu num acidente de carro onde ela foi a única sobrevivente. Nascida num mundo de trevas e segredos apocalípticos, a garota feita de mentiras luta dia após dia para ter uma vida longe de sua verdadeira identidade e de seu dom misterioso, o qual ela julga como uma maldição. Por cinco anos, ela conseguiu. Escondida na pacata Darkville, tornou-se uma respeitada Detetive, conhecida por sua frieza e eficácia no trabalho. Seu companheiro Axel parece ter orgulho de trabalharem juntos, até ficar frente a frente ao que encontraram na busca daquela noite - um demônio dentro de uma garotinha. Para ajudar a pequena Anastacia, Valery terá que colocar em risco o trabalho na polícia e seu relacionamento com Axel, recorrendo à ajuda do Padre Henry Chastain, um velho conhecido. Desenterrando um passado cheio de exorcismos, perseguições e batalhas contra demônios, esse reencontro não promete ser feito de abraços e boas-vindas. Chas, como ela o chama, é conhecido como o maior Exorcista vivo - a Espada de Sal do Vaticano, e é sua única esperança de lutar contra o novo inimigo, mas também representa o ponto fraco de si mesma e o acesso a um passado doloroso que pode despertar seus próprios demônios interiores.
Avaliação:

O livro se inicia com o prólogo, em que nos é apresentada a personagem principal da história na medida exata com que o leitor a deve conhecer. Não é uma descrição de suas características pessoais, e sim a descrição de sua partida da casa em que vive, deixando para trás a família que tanto ama. E assim pela narração deste fato, logo de cara, o leitor percebe que a protagonista construída por Juliana Daglio , é forte e a mesmo tempo sensível, decidida e de modo igual atormentada por uma vida marcada por visões da presença do mal constantes, fardo que carrega desde a infância e que a acompanham desde então. Agora adolescente precisou optar por assumir uma nova identidade e abandonar aqueles que ama, tudo para a proteção desses.


A escrita da autora é no mínimo minuciosamente pensada, pois construiu nesta obra trechos de frases cujas palavras se encaixam de modo maestral, gerando toda a atmosfera tensa e dramática que a personagem vive. Não fosse o enredo, tão bem escrito e trabalhado de modo a fazer o leitor se sentir dentro da história, Lacrymosa não seria uma trama digna de filmes como Sobrenatural e Invocação do Mal, do produtor James Wan. É sem dúvida uma mistura brilhante de enredo e modo de escrita que prende o leitor .

“Via as faces das pessoas distorcidas pelos demônios particulares em seus ombros. Ouvia os sussurros, sentia os cheiros pútridos. Passava por isso todos os dias desde que podia se lembrar. Uma criança atormentada, uma adolescente perturbada. Equação infalível”.

Com a nova identidade, se torna uma detetive na pacata cidade de Darkville, onde passou a ser reconhecida pela sua dureza e frieza e eficiência na atuação do cargo em que ocupa. Seu companheiro Axel, a respeita como profissional e no fundo nutre algum sentimento amoroso por Valery, que não podia se permitir gostar de alguém, considerando os traços sombrios que sua vida atormentada pelo mal carregava. 

“A verdade sobre mim tinha que permanecer submersa em todas as minhas camadas de expressões gélidas”.

Mais um dia de trabalho e atendendo uma diligência, a visita a uma casa põe Valery na presença de um velho conhecido, fazendo-a desenterrar um passado que ela buscou até o momento guardado, mas que agora insiste em voltar. Mas Valery tem que ajudar a garota e para isso contará com a ajuda do Padre, Chas, um exorcista poderoso. 

“Eu ia responder que deveríamos recuar para conversar longe dali, quando senti a presença obscura atrás de mim. Não era mais só uma sensação palpável. Havia uma respiração junto com ela, passos que produziam reverberações na madeira e o cheiro de podridão tornando-se tão intenso, como se um cadáver com mais de dez dias morto estivesse parado atrás de mim. É ele...”.

Por hoje é só pessoal, não quero que saibam detalhes da história que só você em sua leitura individual merece desfrutar, tirando suas próprias conclusões desta obra de arrepiar os cabelos da nuca e que me fez ter medo quando por algumas vezes me peguei lendo as cenas tarde da noite. Bom, para os amantes do gênero este será um livro brilhante, muito bem pensado e que pelo pouco que conheci tem tudo para se desenvolver e virar uma trama que ultrapassa 1 (um) livro escrito. Para os que não leem por medo ou por não gostarem, será um desafio, se você se permitir mergulhar no mundo de Valery e experimentar estar em cenas parecidas com o de um filme de suspense/terror que lida com a personificação do mal sob forma de demônios, sem dúvida uma das formas mais assustadoras pela qual este tipo de história pode se desenvolver.