NA TELA: A Garota Dinamarquesa

20 junho 2016





Filme: A Garota Dinamarquesa

Diretor: Tom Hooper

Gênero: Drama

Ano: 2016

Nota: 3/5
Sinopse: Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher.


O filme dirigido por Tom Hooper (diretor do premiado filme “O Discurso do Rei” de 2011), se passa na década de 1920, no auge da belle époque, e conta a história da primeira mulher transgênero da História, Lili Elbe, a submeter-se a uma cirurgia de (re)adequação de sexo (esse é o nome correto do procedimento). 

Lili antes de se realizar, vivia como Einar Mogens Wegener (vivido por Eddie Redmayne, ganhador do Oscar de melhor Ator pelo filme “A Teoria de Tudo” de 2015), um pintor dinamarquês relativamente famoso por suas paisagens. Einar era casado, desde os 21 anos, com a também pintora Gerda Wegener (vivida por Alicia Vikander, vencedora do Oscar de melhor Atriz Coadjuvante pelo seu papel neste filme).


O início do filme mostra Einar trabalhando como pintor e tendo um casamento aparentemente feliz com Gerda. Até que um dia após uma modelo faltar nas sessões de Gerda, Einar interpreta Lili para ir numa festa da alta sociedade, evento do qual não gostava. A partir daí Einar descobre gradualmente que Lili é quem ele realmente é, contrariando a sociedade, a opinião de muitos médicos, mas enfim deixando de ser um personagem e agindo conforme sua alma deseja.

Fotografia

Por se ambientar num país nórdico e também pela necessidade de mostrar a tensão e o drama vividos pelo(a) protagonista, o diretor optou por colorizar o filme em tons de azul e cinza, além de enfatizar o clima gélido e aterrador dos hospitais psiquiátricos da época. Além disso, podemos notar que o figurino foi escolhido a dedo, respeitando o período histórico e o contexto emocional dos personagens (Eddie Redmayne fala sobre isso, quando diz das golas altas de Einar, num conteúdo promocional do filme disponibilizado no Youtube).

Avaliação:

No geral, a história é traçada de forma bem objetiva, sem muitas explicações ou
metalinguagem. O que para alguns é bom e para outros é ruim, o que é o meu caso, já que percebi a ausência de conexão entre uma cena e outra.

A atuação de Redmayne é um primor! Alicia Vikander também não fica atrás, tendo uma sensibilidade característica dos melhores atores e atrizes de Hollywood. Assim nos afeiçoamos de imediato a Gerda e a Einar/Lili.

Entretanto senti falta de uma trilha sonora mais convincente em relação à verdade que todo diretor e ator querem passar ao público.

Outro aspecto que me incomodou foi a erotização excessiva de Lili, com cenas de nudez que nada tinham a acrescentar. Assim, na minha humilde opinião dou três estrelas do total de cinco, baseando meu julgamento no empenho de Eddie Redmayne e Alicia Vikander, bem como na ousadia, bem-vinda, de mostrar a história de uma figura importante para a comunidade LGBT e a Psicologia.

Curiosidades
  • O filme é baseado num livro fictício de David Ebershoff homônimo ao filme e não nos diáriosde Lili (posteriormente compilados no livro “Man into a Woman” por Niels Hoyer, em 1933).
  • Gerda Wegener envolveu-se com mulheres e o tema principal de suas pinturas demonstrava isso.
  • A causa da morte de Lili foi omitida no filme. Ela faleceu devido à rejeição de seu corpo a um transplante de útero.


A garota dinamarquesa










28 comentários:

  1. Ainda não assisti, na verdade é bem difícil eu assistir filmes. Mas com a sua resenha - apesar de alguns pontos negativos me vi interessada pela história. O Eddie é muito bem elogiado pela performance, quero tirar a prova.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um ator completo, interpreta muito bem qualquer personagem.
      Ah, e veja o filme sim, vale a pena pela interpretação do Eddie e pela história.
      Beijo!

      Excluir
  2. Olá lindona,
    Eu não sou de assistir filmes assim. Mas, esse filme é bem falado e apesar de sua resenha abordar pontos negativos já ouvi falar muito bem desse filme.
    Beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, abordei os pontos negativos, pois é bom avisar no que o espectador está se metendo. Hehehe
      Beijo!

      Excluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Ainda não tirei um tempinho para assistir esse filme, e confesso que está na minha listinha de espera a bastante tempo. Adorei que tenha trazido o filme na postagem e saber sua postagem.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é um filme que não ouvimos falar normalmente nos círculos sociais, só a internet e o blog Cá Entre Nós para dar os devidos louros!
      Beijo!

      Excluir
  4. Oi Viviane, como vai?

    Já ouvi falar no filme e nunca me interessei em assisti-lo, mas, sua opinião me deixou entusiasmada, justamente pelos pontos negativos apresentados. Além disso, sigo doente, acabada de alergias e de molho em casa, portanto, tenho tempo suficiente e vou assistir ainda hoje. Obrigada pela dica e sucesso para o blog!
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! É como eu sempre digo uma resenha mesmo que fale de pontos negativos pode ser positiva! Boa sessão pipoca e melhoras!
      Beijo!

      Excluir
  5. Oioi! Tudo bem?
    Quando soube do filme A Garota Dinamarquesa eu fiquei muitoooo curiosa.
    O trailer ja é mtooooo emocionante, a transformação e tudo mais.
    Imagino o tanto que deve ter chocado na epoca, nossa!
    Sou fã do trabalho do Redmayne!!! Excelente ator e ele entra no papel mesmo.
    Uma pena que nao tenha te convencido, mas ainda sim quero assistir.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Suzzy, o Redmayne é impecável. O problema foi a forma como o filme foi construído, a forma de tratar a história da Lili, entende? Mas se você é fã dele, acho que isso será o de menos.
      Eu sou muito crítica, a equipe inteira fala isso...Eu sou o Arnaldo Saccomani daqui, hahaha.
      Beijo!

      Excluir
  6. Hey, Lorena!

    Já vi esse filme e achei tão tocante!
    Chorei e tudo... rsrs.
    Eddie Redmayne é um ator completo. Faço questão de assistir todo filme que ele faz.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Sandra que bom que o filme te tocou de alguma forma!
      Faz bem em assistir todos os filmes que Eddie Redmayne faz, a atuação dele é de encher os olhos.
      Beijo!

      Excluir
  7. Olá!
    Eu ainda não assisti a esse filme, até tenho vontade, mas não é tanta assim e acabo adiando ele.
    O Eddie é um ator maravilhoso, merece todos os prêmios da vida! rs
    Sou curiosa para ver o trabalho da Alicia nesse filme.
    Gostei da dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe aquele ditado: não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje? Eu recomendo seguí-lo se você é fã do Eddie, acho que não vai se arrepender!
      Um beijo!

      Excluir
  8. Adorei o filme e estou para ler o livro ainda. :) Gostei muito da sua crítica, você tem talento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você tenha gostado do filme! Ah, obrigada, Monalisa, pelo elogio.
      Beijo!

      Excluir
  9. Estou para ler o livro antes do filme, tenho muita curiosidade para saber a história de Lili. Gostei da escolha dos atores combinaram muito com a época que passa a história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o livro que é uma compilação dos diários da Lili - Man into a Woman, pois o outro é uma obra ficcional (é a base do roteiro deste filme).
      Boa leitura e divirta-se!

      Excluir
  10. Ainda não conhecia esse filme, mas sua resenha me deixou bem curiosa, pois eu gosto de filmes mais objetivos
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! É sempre bom despertar a curiosidade no leitor.
      Beijo!

      Excluir
  11. Oi Lorena, tudo bem?
    Ainda não tive a chance de assistir o filme. Quando ele estreio só tinha me um cinema da cidade, acredita nisso? Um verdadeiro absurdo pois o filme parece muito bom.
    Eu adorei o seu post e saber mais sobre o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Italo! Eu acredito sim, pois trata-se de um filme com um tema ainda tabu na nossa sociedade. Fico feliz que tenha gostado da resenha. Venha aqui sempre!
      Beijo!

      Excluir
  12. Oie, tudo bem? Ainda não assisti esse filme, preciso e quero muito vê-lo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, Thaisa. Assista e depois me conte o que você achou, certo?
      Beijo!

      Excluir
  13. eu tenho vontade de assistir mas quero ler o livro antes... pena que algumas coisas não te agradaram no filme, mas comigo não teria problema o lance das cenas sem conexão, tenho hábito de ver filmes assim...
    bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Valéria, que interessante, eu nunca consegui realmente assistir a filmes assim, pois não me prendem. Descobrir pessoas que gostam de aspectos diferentes em filmes é algo intrigante...
      Beijo!

      Excluir
  14. Olá, tudo bem?
    Uma amiga vou este filme e disse que adorou, muito bem recomendado. Infelizmente quando passou no cinema não pude assistir.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa que bom que você gostou! Uma pena você não ter podido ir ao cinema. Mas veja o lado bom: não vai ter gente fazendo barulho ou acendendo luz de smartphone.
      Beijo!

      Excluir