RESENHA: Fúria Vermelha #1

25 setembro 2016


Título: Fúria Vermelha
Autor: Pierce Brown
Páginas: 468
Editora: Globo Livros
Nota: 5/5

Sinopse: Fúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Rising, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade. 'Fúria Vermelha' será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra mundial Z.

Sempre fui fã de distopias e Fúria Vermelha foi sem dúvidas, uma das melhores obras que li nos últimos tempos. Repleto de ação, conspirações e reflexões a respeito da organização política de uma sociedade, a obra nos choca e garante uma ressaca literária após virar a última página.

Nesta obra conhecemos Darrow, um jovem vermelho, que muito precocemente ganhou o cargo de "mergulhador do inferno", que consiste basicamente em extrair hélio i-3 das camadas mais profundas do planeta. Essa tarefa é ao mesmo tempo perigosa e ousada, mas todos os vermelhos sabem desde do nascimento que tal esforço, serve para preparar o planeta Marte para as civilizações futuras, já que a Terra tem se tornado inabitável. 

Nesta sociedade em que Darrow vive, a população é separada por cores. Sendo que os vermelhos, são a base da pirâmide social criada pelo autor. A posição mais alta, são dos Ouro, que recebem os cargos políticos. Seguida pelos Pratas, Brancos, Cobre, Azul, Amarelo, Verde, Violeta, Laranja, Cinza, Marrom, Obsidiana, Rosa e por fim os Vermelhos. O fato do Darrow ser um Vermelho, significa que ele vive abaixo da subsolo, em péssimas condições de vida e por vezes, seu povo é sempre castigado pelos Cobres e Pratas, que gostam de mostrar sempre quem esta no comando. 


Darrow é casado com a jovem Eo, que diferente do rapaz - que já aceitou sua condição - vive revoltada com a  vida que os vermelhos levam e acredita muito em novas possibilidades. Um certo dia, Eo e Darrow acabam se arriscando e logo são pegos pelos guardas prateados. O castigo para eles são chibatadas em praça pública, mas o que deveria ser um castigo comum, ganha certa repercussão com a presença de ninguém menos do que o Arqui-Governador, um Ouro muito cruel. 

"Não se trata de apenas de algum sonho, Darrow. Vivo pelo sonho de meus filhos poderem nascer livres. Deles poderem ser o que quiserem. De poderem ser donos da terra que o pai deles lhe deu.- Eu vivo por você- digo com tristeza.Ela me beija a bochecha.-Então você precisa viver por mais".

Eo que percebe que todo o castigo está sendo televisionado, começa a cantar uma canção proibida que fala sobre revoluções e logo encontra o seu fim como punição. Darrow se vê inconsolado com a morte da esposa, mas resolve ser muito mais que um mártir e se tornar a mudança que os vermelhos precisam. 

Em meio ao seu caminho para revolução, Darrow descobre que o mundo não é nada do que aparentava ser e uma missão perigosa exige que ele se torne um Ouro e conviva com os mesmos, a fim de que possa conseguir libertar as cores dessa cruel pirâmide hierárquica. Ao se ver em meio a cor que ele sempre odiou, Darrow acaba fazendo amizades inusitadas e percebendo que as grandes casas são mais cruéis e enigmáticas do que ele pensava, além de precisar reunir toda a sua força interior para atingir os seus objetivos. 


Com ação do inicio ao fim, o livro segue um ritmo alucinante de acontecimentos e o desfecho só nos deixa ainda mais ansiosos para o próximo volume. Darrow é um excelente personagem, que a princípio vivia alienado perante as injustas regras que a toda vida lhe foram impostas, mas logo que começa a abrir os olhos, o seu senso de justiça e vingança, o move de uma forma muito inspiradora e é impossível não torcer pelo personagem. Demais figuras preenchem essa história, como Cassius um dos primeiros Ouros que ele conhece e também filho de uma família influente. Há também Mustang e Sevro, que tiveram uma presença muito significativa na história, dentre outros vários personagens bem construídos pelo autor.

"A morte não é vazia como você afirma ser. Vazia é a vida sem liberdade, Darrow. Vazio é viver acorrentado pelo medo, pelo medo das perdas, pelo medo da morte".

Quando iniciei essa leitura minhas expectativas estava altíssimas, pois eu já havia lido diversas críticas positivas a respeito da história. Mas após terminar este livro, vejo que a obra é tudo o que disseram e muito mais. O livro além de abrir nossos olhos para os males de uma falsa "demokracia", também nos ensina valores importantes como o senso de justiça e a forma como as camadas baixas, são as que mais trabalham, sob o encantamento de que "tudo vai mudar" e que "vamos ajudar a construir um país para todos", embora este "todos" seja constituído somente por um determinado grupo.

O livro por diversas vezes tem sido comparado a Jogos Vorazes e As Crônicas do Gelo e do Fogo, mas digo que esta obra vai muito mais além. A história é cruel, repleta de críticas nas entrelinhas, além do cuidado do autor em criar cenários marcantes, estilos de lutas parecidos com as clássicas conquistas de território do Império Romano. E por ser uma obra tão boa, os seus direitos já foram comprados e logo será adaptado para o cinema pelo mesmo diretor de Guerra Mundial Z. 

"Segurança e justiça não são dadas. Elas são feitas pelos fortes".

O livro é um excelente trabalho da editora Globo, que caprichou muito na edição, capa bonita e condizente. Diagramação simples, mas adequada já que o livro por si só nos impacta. A história faz parte de uma trilogia e todos os demais volumes (Filho Dourado e Estrela da Manhã) já se encontram publicados no Brasil. A recomendação fica para os fãs de distopias, preparem-se para lerem uma das melhores histórias da sua vida. 

34 comentários:

  1. Olá
    Adorei poder conferir suas impressões, especialmente porque também já li esse livro e fiquei completamente apaixonada pelo desenvolvimento. Impossível não favoritar essa leitura, né? A editora caprichou mesmo na edição, esta linda.
    E claro, nao posso deixar de afirmar que adorei sua resenha.. Boas leituras!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fer,

      Obrigada pelo carinho. Eu também fiquei bem impactada com a leitura e a edição está linda mesmo.

      Abraços!

      Excluir
  2. Oi Vivi, o que mais me deixa interessada no livro, não é a comparação com Jogos Vorazes - trilogia que amo, e nem com as Cronicas do gelo e Fogo - eterna hype. Mas por causa do autor, que falam muito bem dele.
    Espero ler e gostar!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Através da sinopse e da sua resenha pude ver que realmente a obra é impactante e fiquei bastante curiosa para conferir todas essas críticas à forma de organização da sociedade e se Darrow e os rebeldes conseguem desmascarar essa sociedade tão opressora.
    Mal posso esperar pela adaptação.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Adorei a história e sua opinião me deixou bem animada quanto a leitura :D
    Um livro assim tão cruel e ao mesmo tempo semelhante com nossa realidade deve deixar qualquer um um pouco revoltado, né? Quero só ver como Darrow vai se sair no meio da corja que matou sua esposa...
    Beijos, Isa
    belacultblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Vivianne!
    Já vi e li inúmeras resenhas muito positivas a respeito desse livro (e da trilogia também), principalmente no seu lançamento aqui no Brasil. E apesar de amar distopias, nenhumas delas tinha me deixado com vontade de ler.
    A sua foi a primeira que eu terminei de ler e pensei: "putz, preciso comprar esse livro para ontem e começar a ler logo...". Achei interessante a sociedade ser dividida em castas e amo quando o autor consegue fazer críticas pesadas ao nosso mundo. Acho bem importante.
    O começo da história, deles terem que ir viver em Marte porque a Terra está toda destruida me lembrou um pouco o filme "Interstellar" - claro que depois os dois tem rumam caminhos diferentes.
    Adorei a sua resenha, me deixou com muita vontade de ler. Parabéns!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol,

      Que maravilha ter despertado o seu interesse. O livro é uma baita história e recomendo muito, de verdade.

      Abraços!

      Excluir
  6. Oi!
    Sua resenha refletiu o quanto você gostou da história. Amo distopias, mas confesso que estou dando um tempo desse gênero. Confesso que aí ler suas impressões sobre o livro, me pareceu um pouco com A rainha vermelha. Mesmo assim, mais na frente, quero ler com certeza!
    Amei a dica.

    ResponderExcluir
  7. Olá Viviane,
    Não acho a obra parecida com Jogos Vorazes, apesar de achar que ela tem alguns pontos que nos remetem à essa história. Achei Fúria Vermelha bem original e isso me agradou muito ao ler sua resenha. Além disso, a leitura pareceu extremamente eletrizante e envolvente. Daquele tipo de livro que não conseguimos largar né?
    Estou com esse livro em casa e sempre adiando a leitura, acho que agora chegou o momento de ler e gostar tanto quanto você.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna,

      Eu também não senti tantas semelhanças como jogos vorazes, acho que a comparação é devido a luta contra um governo opressor, embora Fúria Vermelha seja totalmente adverso do que Jogos Vorazes propõe. O livro realmente é eletrizante, ficamos chocados o tempo inteiro sabe? Fico feliz que tenha se interessado! Obrigada pelo carinho!

      Abraços!

      Excluir
  8. Oie,
    Não sou muito de acompanhar trilogias. A resenha despertou a minha curiosidade e interesse pela trama, mas acho que vou esperar pelo filme.
    Bjos,
    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Infelizmente não é um tipo de livro que eu goste, mas achei a história interessante. Gostei de saber que o desfecho do livro consegue deixar o leitor ainda mais curioso e para quem gosta de Jogos Vorazes, a obra deve surpreender!
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Viviane, olha só leio resenhas maravilhosas dessa série. Também sou fã de distopias e simplesmente amei a maneira que você conduziu a sua resenha, já quero muito mesmo fazer a leitura da obra, que já está na minha lista de desejados faz um bom tempo, mas que infelizmente ainda não tive oportunidade de ler.
    Beijoooos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kris,

      Se você gosta de distopias, menina corre e leia logo esse livro. Vai se apaixonar de verdade.

      Abraços!

      Excluir
  11. Olá!
    Adorei sua resenha! Amo distopias também e essa me chamou muito a atenção. Que bom que as suas expectativas foram supridas, é sempre ótimo quando isso acontece, não é? Não entendi porque a obra está sendo comparada com estas duas outras séries de livros porque são muito diferentes do que esta obra propõe, mas achei legal.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Taí um livro que estou querendo ler faz tempo. E as palavras usadas por você só reacendeu essa minha vontade "ação, conspirações e reflexões" é tudo que preciso nesse momento. Tem uma trama muito boa e me deixou super curiosa. Acho que ele vai furar a fila de livros pra leitura. rsrs
    Ótima resenha
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  13. Oi Vivi, tudo bem Também adoro distopias, mas ainda não tive a oportunidade de ler essa.
    Confesso que pela resenha, lembrei muito de Jogos Vorazes, mas fico feliz em saber que esse livro tem seu próprio potencial. E que legal que os direitos foram comprados. Mais filmes bons pra gente olhar hahahhaha
    Eu acho que essa coisa de trabalhar para construir um país melhor é complicado. A gente precisa disso. Mas de nada adianta se apenas uns trabalharem. Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie, que bacana saber que esse livro foi ainda melhor do que você esperava dele. Gostei de saber que ele aborda valores sociais e preocupações com justiça; Particularmente não me atrai para ler, pois não gosto muito desses cenários distópicos, mas espero que você goste ainda mais do próximo.

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bom?
    É sempre bom encontrar livros que superam nossas expectativas, não é mesmo?
    Eu já havia ouvido falar desse livro e, de fato, a primeira impressão que tive era que o enredo se parecia bastante com Jogos Vorazes.Fiquei satisfeita em saber que é uma obra mais crua, cruel e densa, mas, ainda assim vou passar a sugestão. Confesso que não sou lá muito fã de distopias. Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?

    Assim como você mencionou na resenha, eu realmente acho a história lembra JV em alguns aspectos. Arrisco dizer que parece com A Rainha Vermelha também. Eu não li ainda porque andava meio saturada de distopias, e essa ainda mistura ficção científica, um gênero que eu não curto. Mas essa divisão por cores - muitas por sinal - parece ser bem interessante e fiquei curiosa para saber as posições de cada uma delas.
    E que legal que ele vai ganhar uma adaptação. Hoje em dia isso nem é mais surpreendente, né? Tudo vira filme! hahahahah

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Eu estou morrendo de vontade de ler esse livro e tenho que fazer isso logo, pois já tem as continuações. Realmente há muitos elogios ao livro e não tem como não criar expectativa antes conferir. Amo distopias, tenho certeza que essa deve se tornar a minha favorita assim que puder ler e gostei do fato de você ter explicado a questão das cores de cada um. O personagem me parece muito forte e obstinado. A história é interessante e aparenta ser surpreendente e inspiradora, não vejo a hora de ter esse livro em mãos. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  18. Olá, Viviane! Adorei a indicação e a sua resenha! Apesar de não ter muitos, livros de Distopias sempre me chamam a atenção, e este parece ser ótimo! O pano de fundo que se confunde com a nossa realidade, a crítica nas entrelinhas... tudo me deixou aqui com vontade de conhecer mais do livro. parabéns pela resenha! (fotos lindas tb! rs)
    Bjs
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Eu tenho muita vontade de fazer essa leitura, graças a hype que foi criada e o tanto de booktubers que falam dele, e tenho um medo de me decepcionar e pegar uma grande ressaca literária, mas a resenha me deu uma motivação a ler, já que cada vez mais pessoas se apaixonam por esse livro. Eu adoro distopias e livros que trazem reflexões e críticas políticas, a edição está linda e vou arriscar nessa trilogia.

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia o livro, mas me encantei com as suas impressões. Deu pra perceber o quanto esse livro mecheu com você. Espero que o mesmo aconteça comigo.
    Gostei bastante do enredo e do fato de conter críticas.
    Sou apaixonada por Distopias. Jogos Vorazes é uma das minhas preferidas, e saber que esse livro tem uma similaridade com ele me encantou ainda mais.
    Parabéns pela resenha. Está maravilhosa.
    Bjs, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá, sempre ouvi falar desse livro e achava a capa dele bem feinha o que me fazia me afastar dele e agora vi que estava perdendo muita coisa.
    Adoro distopia e essa parece ser muito boa e bem trabalhada, realmente não podemos julgar um livro pela capa, já estou adcionando as minhas próximas leituras, espero gostar tanto quanto você

    ResponderExcluir
  22. Oii, tudo bem? :)
    Ainda não li esse livro, mas tenho uma amiga que fez uma super recomendação sobre ele. Ela disse que era uma das melhores distopias que ela tinha lido, principalmente quando tratava de pontos como organização social, reflexões e críticas à sociedade. Pelo jeito, você gostou bastante do livro e até teve uma opinião parecida com a da minha amiga.
    Essa série inteira já está na minha lista pra ler e fico ainda mais animada com a leitura agora que descobri que vai virar filme!
    Beijos!

    www.beyondbluedoors.com

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Eu já tinha visto esse livro mais não sabia do que se tratava a história. Lendo a sua resenha vi que é uma história maravilhosa e apesar de ser uma distopia segue um padrão bem parecido com a nossa sociedade e que os de classe baixa sofrem, enquanto os de classe alta usufruem do nosso trabalho. Fico feliz de saber que o livro vai virar filme.
    Amei a sua resenha e com certeza vou querer ler o livro.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Oi Viviane, eu tenho o livro, mas não comecei a ler ainda. Como não li Jogos Vorazes e As Crônicas do Gelo, não tenho como fazer esta comparação quando começar a leitura, que será logo. Quero comprar logo o último livro e assim pode me jogar na leitura. Adoro distopias, e esta tem tudo para me agradar como pude ver agradou você.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  25. Olá.

    Eu estou doida p ler esse livros, pois vejo muitas resenhas positivas sobre essa obra. Fiquei bastante curiosa dos suas impressões desse mundo distópico e já quero embarcar na leitura. Não sabia q o livro ia ser adaptado para o cinema e isso é uma notícia maravilhosa! Também concordo q a editora caprichou na diagramação desse livro. Amei!
    Espero ler em breve.

    Beijos!
    www.anebee.com.br

    ResponderExcluir
  26. Uau, essa distopia parece ser das boas. Eu nunca li uma mas acredito que os autores falham quando começam a tornar protagonistas que deveriam ser fortes em mocinhos cheios de mimimi. Não é o que parece acontecer com o Darrow. Que pena que a esposa dele morreu, imaginei que juntos eles poderiam ser um casal incrível nessa revolução. Mas se a morte dela precisou ser o estopim, que seja né...
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  27. Meu Deus, e minha listinha não para de crescer. Eu amo distopias e Fúria Vermelha parece ser das boas, sua resenha me deixou com altas expectativas assim como você estava antes de ler, espero gostar tanto quanto você. Gostei de saber que é um livro forte e que pode até ser cruel, leituras pesadas me atraem rs. Adorei a resenha e adorei "descobrir" o livro.
    Beijos.


    EuVocê&oslivros

    ResponderExcluir
  28. Olá Viviane,
    Sou fã de distopias, ainda não li esse livro, mas achei estranho a comparação com Jogos Vorazes, pois pela resenha me lembra bastante a série A Rainha Vermelha.
    Adorei sua resenha, é ótimo saber que atendeu e superou suas expectativas.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  29. Oie...
    Adorei conhecer suas impressões a respeito da obra, fiquei surpresa ao saber que apesar das altas expectativas você curtiu a leitura...
    Não conhecia a obra, mas, estou aqui repleta de entusiasmo para iniciar a leitura.
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  30. Não sei porque, mas enquanto eu lia a parte em que a esposa do cara cantou a música e foi corajosa pelo povo, eu me lembrei da América de A Seleção. Amei demais essa história, fiquei curiosa para saber como ele se tornou um Ouro e como isso ajudaria os Vermelhos e todos os outros menos favorecidos. E gente, como a sua colocação sobre a política apresentada no livro condiz e muito com a nossa no mundo real, to encantada. Quero ler essa trilogia com certeza.

    bjs

    ResponderExcluir