NA TELA: Nerve - Um Jogo Sem Regras

20 outubro 2016


Título: Nerve - Um Jogo Sem Regras
Direção: Ariel Schulman, Henry Joost
Elenco: Emma Roberts, Dave Franco e outros
Gênero: Suspense 
Nota: 4/5

Sinopse: A tímida Vee DeMarco (Emma Roberts) é uma garota comum, prestes a sair do ensino médio e sonhando em ir para a faculdade. Após uma discussão com sua até então amiga Sydney (Emily Meade), ela resolve provar que tem atitude e decide se inscrever no Nerve, um jogo online onde as pessoas precisam executar tarefas ordenadas pelos próprios participantes. O Nerve é dividido entre observadores e jogadores, sendo que os primeiros decidem as tarefas a serem realizadas e os demais as executam (ou não). Logo em seu primeiro desafio Vee conhece Ian (Dave Franco), um jogador de passado obscuro. Juntos, eles logo caem nas graças dos observadores, que passam a enviar cada vez mais tarefas para o casal em potencial.

Olá Pessoal,

Resolvi escrever essa resenha por ter me surpreendido muito com o filme Nerve, que a princípio me deixou pouco empolgada com o sua premissa, mas a medida que as cenas vão passando, é impossível não ficar curioso e vidrado no longa. Além disso, há uma crítica intricada a este enredo que chega muito próximo de nós navegantes da web e por isso acredito que o maior número de pessoas deveriam assistir esse filme, para refletir um pouco sobre a forma como nossos dados são expostos na internet, o quanto a nossa opinião é importante ao ponto de conseguirmos mobilizar um determinado público, a respeito de qualquer assunto que venha ter adeptos. Enfim, vou parar de divagar e explicar o pouco do filme para vocês.

Nerve nada mais é do que o nome de um jogo online, onde desafios são impostos ao seus players, enquanto os observadores (watchers) ajudam a divulgar os videos, caso os desafios sejam aceitos, sendo que os mesmos podem ou não serem concluídos com sucesso. O jogo ainda tem um diferencial, a cada desafio completo um percentual de dinheiro é transferido para a conta dos jogadores, o que sem dúvidas o torna perigoso e muito empolgante.
Vee (Emma Roberts) é uma garota tranquila, nerd e não muito popular que vive a sombra de sua melhor amiga Sydney (Emily Meade), está última começa  jogar Nerve e sua popularidade só vai aumentando, ao ponto dela questionar o porque da Vee não ser mais descontraída. Após um acontecimento vergonhoso provocado por Sydney, Vee decide começar a jogar Nerve, primeiramente só para provar algo a sua amiga e depois cair fora do aplicativo. 


Para surpresa de Vee no entanto, ela acaba se divertindo um bocado com o jogo, além de começar a ganhar dinheiro ela também conhece Ian (Dave Franco), que parece realmente interessado nela, além do jogo exigir que eles pratiquem alguns desafios juntos. O que era para ser somente uma curiosidade inicial, acaba se tornando uma febre e de quebra Vee se vê depende do jogo, de forma que o mesmo começa a influenciar em vários acontecimentos pessoais da sua vida, afinal seria isso somente um jogo ou há muito mais por trás dessa plataforma?

As cenas correm super bem, pois além de possuírem uma boa dose de adrenalina, são banhadas por uma trilha sonora bem moderninha, com músicas tão divertidas que acabei procurando a trilha sonora no Spotify. Com toda a emoção vivida pela personagem Vee, quase conseguimos sentir o próprio desespero dela em completar o desafio e isso é sem dúvidas alguma, o ponto alto do filme que conseguiu prender totalmente o expectador. Embora filmes que abordem assuntos relacionados a internet, não seja lá uma novidade. Nerve consegue apresentar com maestria a introdução das redes sociais e demais tecnologias.

No entanto, embora mais da metade do filme você consiga realmente se animar, algumas coisas me incomodaram na trama. O primeiro foi a introdução de personagens desnecessários, eis que a Mãe da Vee não fez diferença alguma na história, bem como outras figuras que aparecem logo nas primeiras cenas, mas de nada acrescentam no filme. Alguns detalhes também não foram bem abordados, ficamos sabendo um pouco do passado de alguns personagens, mas os mesmo viram uma mera menção no filme e nada impactante acontece. 

Embora esses detalhes tenham me incomodado, consegui curtir o final do filme e claro esperava um pouquinho mais ou pelo menos um desfecho mais emocionante, mas ainda assim soube ser satisfatório, só deixou a desejar por conta da euforia de acontecimentos no inicio do filme. A recomendação fica para os fãs de suspenses e história que abordem as redes sociais, é uma história interessante, divertida até e que não me arrependo de ter assistido. 

12 comentários:

  1. Olá, Vivianne!
    Nossa, realmente é um enredo interessante! Só de ler as primeiras linhas da sinopse, já senti muita vontade de assistir. Adoro filmes do gênero e estava realmente atrás de uma indicação desse tipo. Fiquei bem curiosa a respeito do teor dos desafios e como a história se desenrola, além de já ter visto rapidamente outros blogs também comentando sobre a novidade. Certamente uma grande aposta para uma noite cheia de pipoca, hahaha.

    Um beijo!
    Débora
    http://amorlivronico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou super curiosa para ver esse filme, quando vi o trailer simplesmente me encantei, alguns amigos que viram falou que ele é horrivel, mas ainda assim eu quero minhas opiniões, amei sua opinião sobre o filme, é só me deu mais vontade ainda.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Uau. Gostei muito, estou louca para assistir o filme, já ate comprei o livro.
    Parece ser um enredo sensacional. Parabéns pela postagem *--*
    Beijos

    casinhadaliteratura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Vivianne!
    Gostei muito da resenha do filme, assistiria com certeza.
    Sou super fã de suspense.
    Valeu a dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Vivianne! Também fiz a resenha do filme lá no blog. Embora não tenha lido o livro (acho que dessa vez foi bom, né?) e alguns detalhes também tenham me incomodado eu curti Nerve e a atuação da Emma. Porque a do Franco mais novo, deixou a desejar rs
    Bjs

    Oi!! Assisti ao filme ontem e pela sua resenha não dá para dizer que a adaptação foi 100% fiel, mas teve lá suas semelhanças. Curti! A resenha e o filme rs
    Beijos

    http://coisasdajuuh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oii
    Não tinha lido ainda uma resenha sobre o filme, e posso dizer que estou super ansiosa agora para assisti-lo, parece realmente ser muito bom!!!
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. oie, parece que saiu um livro desse filme também, né. Que pena que houveram os detalhes que te incomodaram mas parece que os pontos positivos se tornaram maior então é esse o importante. não sou ligada nessa temática então provavelmente não assistirei o filme e nem lerei o livro.

    ResponderExcluir
  8. Oi Vivianne,
    Perdi esse filme nos cinemas e estou esperando para que chegue nos canais pagos logo.
    Gostei muito do trailer que vi nos cinemas e da sua resenha.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  9. Oii!

    Fui ver o filme nos cinemas e senti isso mesmo que você comentou. Teve momentos em que achei bem chatinho, mas depois vai prendendo a gente (até porque queriamos saber se ela não ia se ferrar, com todas as confusões que se metia). haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi. É a segunda resenha que vejo de Never esta semana. Não conhecia o filme e não recordava do livro, mas achei bastante interessante o contexto em que se passa. Pena que o desfecho não foi o que você esperava.

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bem? Estou ouvindo opiniões bem divergentes sobre este filme, confesso que torci o nariz no começo por causa da Emma Roberts (não suporto a atriz), mas vou pensar melhor e dar uma chance.

    ResponderExcluir
  12. Não tinha assistido a esse filme e, por incrível que pareça achei ele bem parecido com pequenos espiões, por se tratar de um jogo online em que os players estão imersos. É bem interessante a premissa. Há o livro desse filme?

    ResponderExcluir