RESENHA: Joyland

25 outubro 2016


Título da Obra: Joyland
Autor: Stephen King
Páginas: 240
Editora: Suma das Letras
Nota: 5/5

Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.
Olá Pessoal,

Hoje trago a vocês a resenha de mais uma obra de sucesso do renomado autor Stephen King, desta vez a trama é ambientada em um parque de diversões o que obviamente, chamou ainda mais minha atenção, afinal quem nunca sentiu uma energia estranha que emana desses lugares?

A história se começa em Joyland que é um antigo parque, e que como qualquer lugar do gênero possui uma história de fantasma. No caso de Joyland, se trata de uma jovem, chamada Linda Grey, que foi brutalmente assassinada no trem do parque. Na época o caso foi amplamente divulgado pela mídia, pois o autor já vinha praticando crimes parecidos em outros parques de outras cidades. A polícia no entanto, não conseguiu localizar o assassino e por um certo tempo a história foi sendo esquecida ao longo dos anos, mas os moradores da cidade e os trabalhadores de Joyland nunca conseguiram esquecer.


É nesse cenário que conhecemos Devin Jones, um universitário que resolve conseguir um emprego de verão, para arrecadar um pouco de dinheiro e ficar também um pouco afastado do seu pai, que se tornou um homem muito triste após a morte de sua esposa. Devin se hospeda em uma pousada próxima a Joyland e quando começa a rotina do parque, sempre passa pela praia observando as casas de veraneio em volta e claro, uma em especial que tem sempre um garoto na cadeira de rodas olhando para o horizonte e uma mulher que o acompanha.
No Parque Devin conhece várias figuras interessantes, dentre eles o Tom e a Erin, pessoas as quais ele cria um laço de amizade e com isso ele vai se adaptando a rotina do parque. O jovem fica até mesmo famoso, pois começa a ser um ótimo mascote e consegue atrair muitos fregueses para o parque. Acontece que em um dia de folga, Tom e Erin desafiam Devin a entrar na "Casa dos Horrores" local onde a jovem morreu. Devin topa o desafio e ambos os três embarcam no brinquedo. Devin acaba não vendo nada, mas Tom sai do brinquedo totalmente estranho e jurando nunca mais entrar no lugar.

"Eu não consigo entender porque as pessoas usam a religião para machucar uns aos outros quando já há tanta dor do mundo. Disse a Sra Shoplaw. “Religião deveria ser algo para servir de conforto".

Por fim o verão acaba e o Devin resolve ficar e trabalhar um pouco mais no parque, afinal ele teve o coração partido e a perspectiva de voltar a universidade e se deparar com a ex não é lá muito emocionante, sendo assim ele fica no local. Tom e Erin resolvem ir embora, mas Tom acaba contando o que viu para Devin e com isso ele fica muito curioso em saber o que realmente aconteceu com a jovem Linda Grey, principalmente pelo fato de Tom dizer que ela parecia estar pedindo ajuda. 


A partir daí a trama gira na rotina do Devin, a investigação que ele começa com a ajuda da Erin que mesmo a distância começa a pesquisar o fato. Além disso, o Devin se vê questionando muitas coisas da sua vida ao conhecer figuras interessantes e principalmente começar a ter contato com o jovem rapaz que vive perto da praia. 

"As pessoas pensam que o primeiro amor é doce, e nunca tão doce quanto o momento em que esse primeiro laço se rompe. Você deve ter ouvido milhares de canções pop e country que provam esse ponto, algum tolo teve seu coração partido. Ainda assim, esse primeiro coração partido é sempre o mais doloroso, o mais lento de se curar e o que deixa cicatrizes mais visíveis. O que há de tão doce sobre isso?"
Eu preciso dizer que gostei muito dessa obra, os personagens são bem construídos e não tem como não se intrigar pela história de cada um deles, a narrativa é feita somente pelo Devin e por isso da para ter uma perspectiva do que o personagem sente, além disso nos surpreendemos juntamente com ele quando vários fatos começam vir a tona. Nesse livro Stephen King soube contar uma boa história de fantasmas, cuja leitura ocorreu de forma leve e intrigante, o autor conseguiu manter o suspense e o meu interesse durante todo o livro, de forma que eu vi os capítulos se passando muito rapidamente e no final, eu simplesmente me surpreendi muito e gostei muito do desfecho dado pelo autor.


A Editora responsável pela publicação do livro é a Suma das Letras, que fez um excelente trabalho seja com a capa ou com a divulgação do livro que foi bem divertida. Eu li a versão em e-book, então a diagramação estava simples mas bem feita, e não encontrei nenhum erro na minha edição. 

“As pessoas pensam que o primeiro amor é fofo e que fica ainda mais fofo depois que passa. [...] No entanto, essa primeira mágoa é sempre a mais dolorosa, a que demora mais para cicatrizar e a que deixa a cicatriz mais visível. O que há de fofo nisso?”
Por fim, recomendo essa história para as pessoas que gostam de terror ou se não gostarem, arrisquem-se com esse livro que possui um terror bem mais leve do que os outros livros do autor e para mim é um ótimo livro iniciante para começar a ler algo do gênero.

Happy Halloween!

21 comentários:

  1. Olá!
    Eu sou uma pessoa que amam muito um suspense e que fica intrigada com alguns temas. Gostei da proporção que o livro pode tomar. Vou ler ele!

    ResponderExcluir
  2. Hey, Viviane!

    Adoro Stephen King!
    Ainda não li esse livro dele, mas só leio ótimas resenhas.
    Estou bem curiosa!
    Quero ler assim que tiver a oportunidade.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Não conhecia esse livro, mas gostei da sua resenha. Porém ainda não é o momento de lê-lo.
    Beijocas.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Como sempre, por mais positivas que as resenhas sejam dos livros do King, eu já fiquei com medo só lendo a resenha, imagine o livro kkkk
    Não sou muito adepto a Halloween não então por isso o livro não me chama atenção, mas que bom que a leitura foi positiva e assustadoramente envolvente.

    Abraços
    David
    territoriogeeknerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oiii, ual 5/5?
    Eu já li várias resenhas sobre esse livro, mas a sua creio que foi a primeira a me dar desespero de ler nao no sentido negativo jamais. Amei a resenha, queria poder ter essa coragem ( pq para mim isso é coragem rsrw) de ler livros com essa pegada.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. King é um mestre... amo tudo dele. Esse livro está na lista de desejos desde o lançamento e compraria mesmo que sua resenha não fosse tão positiva. Amo demais o trabalho desse cara ♥ Acho essa capa linda de viver... mal vejo a hora de ter o meu... rs


    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Acredita que ainda não li nada de King.
    Confesso que a culpa é do fato de não gostar muito do gênero em livros, mas estou me arriscando mais e tentando leituras que fogem da minha zona de conforto.
    A premissa é bem interessante e concordo que não tem como não se intrigar com essa trama.
    É muito bom saber que os personagens são bem construídos e quero ler a obra pelo fato de a ambientação ser diferente de tudo que já li até agora.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá! Gostei bastante da sinopse do livro. Estou It e estou amando a escrita do King, e você tem razão, esses parques dão arrepios mesmo, beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu sou louca por esse livro, quero muito compra-lo. O enredo é bem meu perfil de leitura e essa capa perfeita, hein? Eu nunca fui muito de ler terror, estou mudando isso recentemente.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Viviane!
    As tramas de King já nascem clássicas. Conheci um pouco do trabalho dele por meio das adaptações para o cinema e séries de tv, mas gostaria de ler algum livros, pois sabemos que muito se perde nas adaptações.
    Gostei do enredo desse livro e que é uma boa leitura para iniciantes em King.
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  11. Eu não sou muito de ler livros dessa temática, mas uma vez eu vi uma ação desse livro na bienal e achei muito legal. Fiquei bastante curiosa pra ler.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nada do tão renomado King, e até tenho vontade de conhecer um pouco de sua escrita, e me aprofundar mais no gênero, mas acho que no momento eu não leria. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie
    eu tenho o livro aqui e to louca para ler, essa capa é muito legal, adoro o autor e estou mega curiosa desde que lançou, sua resenha ficou ótima e me deioxu ainda mais ansiosa haha que bom que gostou tanto

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Tenho esse livro no kobo, mas eu nuncs o li. Na verdade nunca li nada do king, tenho muita vontade, mas sempre surge um livro na frente.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  15. Olá Viviane, ainda não tive a chance de ler nenhum livro do autor, mas morro de vontade de ler quase todos *--* Pela sua resenha esse esta bem legal, curti o enredo e a forma que parece que o autor trabalho ele. Dica anotada <3

    http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada do King, mas morro de vontade, e essa parece ser mais uma obra ótima, que nos prende do começo ao fim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Amo qualquer livro de Stephen King, então sou suspeito para comentar. Este suspense em si, tem elementos perfeitos para que o leitor só solte quando a história acaba e depois fica com uma saudade literária.

    ResponderExcluir
  18. Oie tudo bem? Adorei a resenha, eu não sou muito de ler terror, mas como você disse que ele pode ser mais leve, é uma boa maneira de começar a ler Stephen King.

    ResponderExcluir
  19. Esse livro parece ser de um terror mais leve mesmo, nada muito sangrento. Eu gosto do gênero e fiquei SUPER curiosa para ler Joyland, que tem uma premissa bem cativante. Sua resenha ficou ótima!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi Vivianne, sua linda, tudo bem?
    Eu não sou fã da narrativa do autor, já tentei duas vezes, com livros famosos dele e não consegui, foi muito parado, muito descritivo. Mas já vi um comentário que nesse livro que você resenhou, não há tanta descrição assim. Gostei muito do enredo de investigação desse assassinato e de ter o fantasma da vítima pedindo ajuda. Estou com vontade de dar outra chance a esse autor por esse livro. Quem sabe ele não me ganha dessa vez? Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cila,

      Então, importante você mencionar isso, pois alguns livros do autor, principalmente os mais antigos, compreendem uma carga mais descritiva mesmo. Este no entanto, é bem mais leve e mais investigativo, na minha sincera opinião um dos livros mais tranquilos do autor, já que o aborda o terror de uma forma mais simples e como a narrativa é em primeira pessoa, a leitura flui mais facilmente. Fico feliz que tenha se interessado.

      Abraços!

      Excluir