TOP 5: Melhores Livros Lidos No Ano

28 dezembro 2016


Olá Pessoal,

Esse post vai ser o último desse ano, por isso resolvi trazer uma lista dos cinco melhores livros que embalaram meu coração. Nesta lista em especial, não vão conter livros nacionais, pois reservei um post somente para eles, que vocês podem conferir aqui, caso tenham perdido. 

Resolvi fazer essa separação, justamente porque li muitas obras nacionais esse ano. O que foi muito gratificante e achei que vários livros mereciam estar na lista, por isso para não estender demais, acabei separando para ficar tudo mais organizado e vocês também não acharem muito grande.

Sem mais delongas, segue aí o meu top 5 de leituras. A maioria já tem resenha aqui no blog, os outros foi que não tiveram foi por falta de tempo ou porque foram lidos antes da criação do nosso site. Mas caso queiram a resenha, é só pedirem nos comentários que damos um jeitinho. 


1. Corte de Névoa e Fúria #2 - Sarah J. Maas

Sinopse: O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.

É difícil falar desse livro, pois foi sem dúvida alguma, uma das melhores leituras que realizei nesse ano. Eu sou muito temerosa com continuações, pois fico com medo de não serem tão boa quanto o primeiro. Mas neste segundo volume da série Corte de Espinhos e Rosas, Sarah J. Maas não só me surpreendeu, como também preencheu meu coração e no final me deixou totalmente sem chão, pois preciso do próximo livro. Caso você queira saber melhor do que estou falando, pode conferir a resenha aqui

2. Talvez Um Dia - Colleen Hoover


Sinopse: Um dos livros mais comentados de 2015, nos Estados Unidos, este é mais um sucesso arrebatador de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless. Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Desde que li Métrica, não consigo mais desgrudar dos livros dessa autora. "Talvez Um Dia" foi um daqueles livros que eu não estava muito animada para iniciar a leitura, imaginei que seria meloso e chato. Mas a medida que a leitura avançou, foi impossível não me emocionar com a história, que aliás é embalada por uma excelente playlist criada justamente para o livro. Eu só digo que os fãs de New Adult, não podem deixar de ler as obras dessa mulher, é quase que leitura obrigatória. 

RESENHA: A Improvável Annelise

27 dezembro 2016

Título: A Improvável Annelise
Autora: Tatyana Azev
Páginas: 280
Editora: Independente
Nota: 5/5

Livro: Cortesia da Autora
Sinopse: Era uma vez pessoas de um planeta distante, poderes especiais, um sequestro, um Guardião e uma pedra. Essa realidade fantástica invade a vida da pacata Annelise no dia em que seus pais desaparecem. Longe de casa e cercada de estranhos desconhecidos, ela se descobre descendente do povo de Antera e deve aprender a confiar em seus instintos para salvar a família. Uma aventura cheia de sentimentos e surpresas.
Avaliação:

Uma boa pitada de romance com uma inserção de alienígenas é sempre uma boa pedida, e isso é algo que Tatyana Azev conhece muito bem. Com uma narrativa impecável, somos apresentados a uma trama totalmente nova, que foge do convencional e nos surpreende com a maestria da autora em criar cenários bem ambientados, personagens cativantes e uma reviravolta muito condizente com o enredo. 

Em "A Improvável Annelise" conhecemos a história de duas gêmeas, Annelise (Anne) e Elissa, que passaram a maior parte de suas vidas pensando serem humanas, até descobrirem que na verdade são filhas de anteranos, uma raça de aliens vinda de Antera, um planeta que há alguns séculos atrás foi destruído, obrigando seus sobreviventes a migrarem para outro ecossistema, a fim de conseguir se reerguerem novamente.

Diferente do que encontramos em histórias de alienígenas por aí, os anteranos são muito pacíficos e se misturaram perfeitamente com os seres humanos, sem guerras ou conspirações, vivendo somente entre eles. A complicação toda gira em torno de uma pedra, que só é ativada pelo verdadeiro Rei/Rainha e desde que chegaram a Terra, ela não acendeu novamente, o que causa um certo frisson entre as principais famílias de anteranos.


Além de Anne descobrir ser uma anterana, seus pais estão desaparecidos e uma teoria de que somente gêmeos podem acender a pedra, acaba colocando ela e sua irmã em perigo, já que há outras famílias com gêmeos muito interessadas pelo poder e que pretendem eliminar qualquer ameaça a seu reinado. Em meio a tudo isso, a jovem também se ressente por não ter conseguido desenvolver seus poderes, enquanto Elissa está bem a sua frente e provavelmente poderia ser a nova rainha.

RESENHA: A Espada do Verão - Magnus Chase e os Deuses de Asgard

26 dezembro 2016

Título: A Espada do Verão 
Autor: Rick Riordan
Páginas: 448
Editora: Intrínseca
Nota: 4/5
Sinopse: Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida...A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, lutando para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph - um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico.As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve ir em uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos. A espada do verão é o primeiro livro de Magnus Chase e os deuses de Asgard, a nova trilogia de Rick Riordan, agora sobre mitologia nórdica.
Avaliação:

Rick Riordan é conhecido pela famosa série Percy Jackson E Os Olimpianos, que conquistou vários leitores pelo mundo, inclusive a mim, que sou uma grande fã do autor. Quando "A Espada do Verão" foi lançado, não pude me conter e resolvi adquirir o meu exemplar. Naquela época eu ainda não tinha um blog e por isso acabei lendo, mas não exprimindo minhas opiniões. Eis que resolvi realizar a releitura, já que acabei de comprar também o segundo volume. E posso adiantar que foi muito bom ter feito isso, pois minha percepção sobre os personagens e a história foi ainda melhor.

Magnus é um garoto de rua, que fugiu da casa do seu tio Randolph após ter perdido sua mãe. Vivendo em meio as ruas de Boston, as únicas companhias que ele tem é Blitzen e Hearth outros dois mendigos, além de por vezes precisar fugir da polícia e também das assistentes sociais. Um certo dia, ele acaba reencontrando o seu tio e mesmo que sua mãe o tenha alertado para manter uma certa distância, ele acaba revelando que Magnus é filho de um deus nórdico, além de estar correndo perigo.


Tentando se ver livre do tio, Magnus acaba aceitando ir até uma ponte mas logo que chega lá, uma espécie de força invisível o atrai, revelando ser nada mais do que uma espada linda e dourada, que cai direto em suas mãos. No mesmo momento, Surt um demônio do fogo surge em seu caminho, exigindo que a espada lhe seja entregue. Magnus até tenta lutar, recebendo ajuda de seus amigos sem teto, mas acaba caindo nas águas e morrendo, é isso mesmo que vocês leram, morrendo e também perdendo a espada.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: Ossos do Clima


Título: Ossos do Clima
Autor: André Souto
Páginas: 71
Editora: Arwen
Degustação: Cortesia do autor
Sinopse: O misterioso desaparecimento de um renomado cientista, um incêndio criminoso, um roubo que deu errado e as mortes inexplicáveis de diferentes pesquisadores ao redor do mundo. Aparentemente nenhum desses fatos está relacionado, mas com o desenrolar da história fica evidente cada pequena conexão. Algumas nem tão pequenas assim. Entre inúmeras perguntas sem respostas e enigmas que parecem insolúveis acontece, em Brasília, a Cúpula Mundial do Clima, pano de fundo para tramas políticas que podem mexer com algumas das mais íntimas certezas dos protagonistas da trama, assassinatos e uma caçada pelas pessoas que podem mudar a nova ordem mundial. Junte-se a Alice Gianne e Amilton Vidal para tentar desvendar esse mistério e entender quais são os Ossos do Clima.

Olá Pessoal,

Trago a vocês hoje, as primeiras impressões do livro Ossos do Clima, do autor parceiro André Souto. Esse é o primeiro post, onde falarei dessa pequena degustação do livro e espero que como eu, vocês se empolguem também por este enredo, que é um bocado intrigante. 

A história começa com o professor Caio Sodré realizando uma descoberta, a qual ele trabalhou anos para conseguir finalizar. Conhecemos um pouco mais sobre a vida dele, descobrindo suas proezas acadêmicas e uma sala secreta onde ele desenvolve seu projeto na Biblioteca Central da Universidade de Brasília. 

Em seguida, nos deparamos com Alice Gianne, outra professora da Universidade de Brasília, que possui uma personalidade bem intrigante. Ela é portadora da Alexitimia, uma especie de incapacidade para descrever os próprios sentimentos, emoções e sensações corporais. Isso a torna uma pessoa bem apática, mas muito profissional em sua área. Descobrimos também que Alice contrariando sua indiferença, nutre um certo carinho pelo professor Caio Sodré, o qual aparentemente ela o considera como um pai. 

E é exatamente neste momento, que Alice se depara com o prédio em que trabalha, sendo consumido por um incêndio e o secretário dela, pede que ela procure por Caio Sodré, salientando que todos estão correndo um perigo muito grande. Sem entender do que se trata, mas temendo pela vida daquele a quem ela conseguiu se afeiçoar, Alice começa a pensar em estratégias para encontrar o professor. 

RESENHA: Arcanista

21 dezembro 2016


Título: Arcanista - Trilogia Vera Cruz #1
Autor: Joe de Lima 
Páginas: 288
Editora: Independente
Nota: 3/5


Sinopse: Marcel Seeder é um tímido rapaz de 16 anos que vive em Vera Cruz, uma nação dividida pelo jogo de poder entre o governo, o exército independente chamado Arcanum e a sombra do grupo ecoterrorista Voz Verde. Marcel se preparou desde a infância para uma carreira militar como arcanista, seguindo os passos de seu pai. Entretanto, a visita oficial do Regente-Geral e de sua família à Arcanum irá deflagrar um terrível incidente. Para enfrentar a conspiração que busca assassinar Camilla Noble, a filha mais velha do Regente, Marcel precisará superar suas limitações e dominar a gema incrustada em sua mão.Com uma narrativa cinematográfica, Arcanista é mais que uma história de superação e sobrevivência. É a história de pessoas que tentam encontrar seu lugar em uma sociedade com um complexo cenário político e um colossal abismo social que separa a elite e a classe menos favorecida.


Hoje, falaremos a respeito da obra do autor brasileiro Joe de Lima. 

O livro fala sobre a vida de Marcel, um jovem que sonha em entrar para a Arcanum: o exército criado depois do fim de uma guerra nuclear que foi chamada de Guerra Absoluta. 

Os arcanistas, juntamente com a Guarda Nacional, protegem Vera Cruz, a nação onde se passa a história. Estes soldados possuem habilidades especiais, tais como superforça, controlar o gelo, poderes telecinéticos, entre outros. Tais habilidades são adquiridos através das gemas: gases encontrados no centro da terra que mais tarde viriam a ser condensados para serem manipulados pelos humanos. 


Quase a metade do livro fala sobre a vida de Marcel no Instituto Beta, uma escola que prepara os seus alunos para ingressar na Arcanum. No instituto, ocorrem uma série de provas, como luta corporal e corrida de obstáculos. 

RESENHA: Qualquer Outro Lugar

20 dezembro 2016


Título: Qualquer Outro Lugar - Splintered #3
Autora: A.G Howard
Páginas: 416
Editora: Novo Conceito
Nota: 4/5

Sinopse: Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre .

Conseguir nos surpreender com um enredo, de uma temática mais conhecida é algo que A.G Howard sabe fazer muito bem. A série Splintered, conquistou muitos leitores ao redor do globo e por isso a tão aguardada finalização da trilogia, chegou ao Brasil em 2016 e mesmo com um certo atraso, consegui adquirir o meu exemplar. 


Neste livro nos deparamos com uma Alyssa mais determinada e que após perder Jeb e Morfeu para vermelha, pretende resgata-los e também se vingar da Rainha que tanto complicou sua vida. Além disso, a mãe de Alyssa está presa com a Irmã 2 no País das Maravilhas e para salva-la, foi necessário fazer o seu pai reviver todas as memórias perdidas, para que ele entenda melhor seu papel e também auxilia-los a entrar em Qualquer Outro Lugar.


Como futura Rainha, Alyssa precisa lidar com vários problemas, principalmente a rejeição por ter fechado a toca do coelho. Sem alternativas, ela precisa a todo custo entrar em Qualquer Outro Lugar e salvar os dois homens que tanto ama, tarefa nada fácil, já que neste lugar só ficam os exilados intraterrenos com sede de sangue. Para piorar, sua verdadeira natureza oscila entre o lado selvagem e humano, forçando-a à tomar uma decisão. 

PARCERIA: Diana Scarpine

19 dezembro 2016


Olá Pessoal!

É com muita alegria que venho anunciar mais uma parceria firmada no blog. Recentemente contatamos a autora Diana Scarpine e esta por sua vez, aceitou nos ceder seu livro "Uma Chance Para Recomeçar" para resenha. 

A obra tem uma pegada mais reflexiva e romântica, prometendo encantar corações desavisados por aí. Estou bem ansiosa para iniciar a leitura, mas enquanto isso não ocorre vocês podem conferir algumas informações iniciais sobre o livro e a autora.

Não deixem de adicionar a obra ao Skoob e também curtir a fã page do livro que está sempre cheia de novidades, incluindo sorteios. 

Sinopse: Carina é uma workaholic rica e bem-sucedida cuja vida se resume ao trabalho. Afogada em estresse, ela não se importa com a solidão que habita seu coração, pois o amor nunca foi uma das suas prioridades, até que algo inusitado acontece. Repentinamente, ela se vê privada do trabalho e deseja aplacar a solidão que a consome, principalmente quando conhece Aurélio, que a trata de uma forma diferente da qual ela está acostumada. Consumido pela tragédia que vitimou sua família e deixou-lhe sequelas físicas e emocionais, Aurélio não quer nada além de se afundar cada vez mais na dor e na culpa que sente. Suas certezas começam a ficar abaladas à medida que Carina se aproxima cada vez mais dele. Quantos obstáculos precisam ser vencidos para recomeçar? O amor é capaz de vencer as amarras do passado e o preconceito?

RESENHA: A Escolhida



Título: A Escolhida

Autora: Amanda Ághata Costa
Páginas: 435
Editora: Arwen
Nota: 5/5

Sinopse: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota perdida na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais. Através de sua aparência impecável e feições delicadas, ninguém conseguiria supor quem ela é e o que gosta de fazer: um anjo com sede de sangue, sempre disposta a ceifar novas vítimas. Porém, tudo muda quando é capturada por dois feiticeiros e levada para o círculo, lugar onde eles vivem sob a liderança de Egran, um homem cruel que não mede esforços para conseguir o que quer. Em meio a várias mudanças repentinas, terá de enfrentar suas convicções a fim de descobrir um lado de si mesma que não imaginava existir. Será que o amor vai fazer brotar a alegria em seu coração? Ou ele irá arrastá-la diretamente para a morte? Ari será capaz de finalmente superar o próprio passado sombrio ou sucumbirá a ele, deixando pelo caminho mais um grande rastro de destruição?



Amanda Ághata Costa é uma jovem escritora catarinense de 23 anos e estreia no mundo literário com “A Escolhida”, uma estória plena de ações que prende o leitor usando-se várias estratégias. Seu vocabulário é claro, fácil de ser entendido, e há concatenação de ideias e propostas, o que permite uma leitura fácil e compreensível na maioria das vezes.



Em tempos em que reflexões mitológicas e fantásticas passam a ser temas discutidos e avaliados nas literaturas nacional e internacional, “A Escolhida” vem para se apresentar aos leitores como uma proposta que vai além da criação de personagens apenas considerados como mutantes ou com características diferentes dos humanos normais. 

Revela-se a história de Ariali, uma criatura que possui asas e caça seres humanos, sem ser, todavia, um vampiro. A personagem foi encontrada ainda recém-nascida por uma humana, de nome Tyla, que cuida da menina até a morte. Ariali vive normalmente até ser raptada por dois feiticeiros e ser levada para uma região habitada por pessoas que possuem atributos especiais, sendo ela diferente de todos os habitantes, sem, contudo, compreender a razão por que deveria permanecer ali e porque era reconhecidamente admitida como “a escolhida” ou “ a salvadora” do grupo.

"Sou o nada e o tudo, um meio termo. O amor não me petrifica, o perdão não é acumulado em minha carne e as emoções não invadem o meu coração. Sou a própria rocha."


O leitor vai se sentir um pouco confuso nos primeiros capítulos, sem compreender quem é Ariali e porque seu monólogo expressa desejo de caça. Tenta descobrir porque se fala pouco de Tyla, tutora de Ariali e pensa, definitivamente que o ponto máximo da trama se dá logo nos primeiros capítulos, com o sequestro da personagem por dois homens estranhos. Só a partir desse ponto, chega-se à conclusão que é, a partir desse momento, que se faz jus ao título.

RESENHA: Sonata em Punk Rock

14 dezembro 2016


Titulo: Sonata em Punk Rock
Autora: Babi Dewet
Páginas: 300
Editora: Gutenberg
Nota: 4/5

Sinopse: Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar.Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.

A resenha de hoje trata-se um livro que me conquistou primeiramente pela capa, muito bem trabalhada e condizente com a história. O título também um bocado intrigante e a sinopse prometia fortes emoções, tudo isso com uma trilha sonora embalada pelo rock e também por músicas clássicas. Não resistindo, adquiri o meu exemplar e me diverti muito com esse livro, que tem uma pegada bem interessante.

Na história conhecemos Valentina, ou Tim como ela gosta de ser chamada. É uma jovem que sempre sonhou em fazer sucesso no mundo da música e o primeiro passo para isso, era exatamente a Academia Margareth Vilela, uma escola de música localizada no Rio de Janeiro e que dá excelentes oportunidades para seus formandos. O problema todo é que Tim não tem dinheiro suficiente para arcar com os estudos, já que sua mãe foi abandonada pelo pai e sustenta tudo sozinha.


Mas uma oportunidade acaba surgindo, quando o desaparecido pai de Tim retorna e para tentar recuperar os anos perdidos, resolve pagar os estudos dela e mesmo se sentindo mal com a situação, já que não queria depender do pai para nada, Tim acaba aceitando e resolve correr atrás do seu sonho, indo estudar em uma das maiores escolas de música. Chegando a Academia, fica localizada na "Cidade da Música", Tim percebe que as coisas não eram bem como ela pensava. Primeiro porque seu vicio sempre foi o rock'n'roll, mas na academia a maioria dos estudantes seguem as músicas clássicas, as quais Tim não tem nenhuma familiaridade e por isso acaba se sentindo um pouco deslocada. 

RESENHA: Crime e Castigo

13 dezembro 2016



Titulo: Crime e Castigo 
Autor: Fiodar Dostoievski
Páginas: 568
Editora: 34
Nota: 5/5

Sinopse: Publicado em 1866, Crime e Castigo é a obra mais célebre de Fiódor Dostoiévski. Neste livro, Raskólnikov, um jovem estudante, pobre e desesperado, perambula pelas ruas de São Petesburgo até cometer um crime que tentará justificar por uma teoria: grandes homens, como César e Napoleão, foram assassinos absolvidos pela História. Este ato desencadeia uma narrativa labiríntica que arrasta o leitor por becos, tabernas e pequenos cômodos, povoados de personagens que lutam para preservar sua dignidade contra as várias formas da tirania.

"A literatura não se define com palavras". 


Uma frase contraditória para explicar algo que consiste em expressar o ápice criativo da linguagem, geralmente, leitura e escrita. Mas como considerar o valor e analisar de forma tão sucinta uma obra dessa magnitude somente com palavras? Crime e Castigo está no top 10 da história da literatura. Top 5, talvez. Não seria exagero afirmar tal coisa.

Contudo, por mais que se escrevesse mil páginas sobre este romance, por mais que eu incluísse aqui todas as milhares de teses eruditas já escritas sobre a obra ao longo dos seus quase 200 anos e citasse as análises feitas de Bakhtin e Cândido, e as influências sobre as obras de Freud ou Nietzsche, ainda assim, as palavras não seriam o suficiente. Por um simples motivo: ela é infinita. 


Infinita não na estética ou no número de páginas e caracteres, mas infinita nas inúmeras articulações que cada trecho, cada diálogo mostra sobre o aspecto da essência humana. Um drama, antes de mais nada, mas com uma genial representatividade do que é ser um indivíduo na selva social, e suas reações e sentimentos diante das situações que todos passamos, independente da época, do contexto. Situações que não mudariam, fossem no centro de São Petersburgo do século XIX ou numa tribo de índios Maias, na América indomável de outrora. 

LANÇAMENTO: Ossos do Clima - André Souto

12 dezembro 2016


Olá Pessoal,


Hoje eu trouxe uma novidade para vocês, que merece uma atenção especial. O livro "Ossos do Clima" do autor parceiro André Souto, já está em pré venda no site da Editora Arwen e você não pode deixar de adquirir o seu.  A história é um misto de investigação policial, com muito suspense e tenho certeza que fãs do gênero vão se maravilhar.

Abaixo um pouco mais sobre o livro e não deixem de adquiri-lo!



Sinopse: O misterioso desaparecimento de um renomado cientista, um incêndio criminoso, um roubo que deu errado e as mortes inexplicáveis de diferentes pesquisadores ao redor do mundo. Aparentemente nenhum desses fatos está relacionado, mas com o desenrolar da história fica evidente cada pequena conexão. Algumas nem tão pequenas assim. Entre inúmeras perguntas sem respostas e enigmas que parecem insolúveis acontece, em Brasília, a Cúpula Mundial do Clima, pano de fundo para tramas políticas que podem mexer com algumas das mais íntimas certezas dos protagonistas da trama, assassinatos e uma caçada pelas pessoas que podem mudar a nova ordem mundial. Junte-se a Alice Gianne e Amilton Vidal para tentar desvendar esse mistério e entender quais são os Ossos do Clima.

RESENHA: The Heart Of Betrayal


Título: The Heart Of Betrayal
Autora: Mary E. Pearson
Páginas: 402
Editora: DarkSide Books
Nota: 4/5

Sinopse: Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela. Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.

Um dos livros mais aguardados deste ano, The Herat Of Betrayal veio com a promessa de impactar os fãs do primeiro livro, que aguardavam ansiosamente pela continuação da série. Em certo ponto o livro atende bem as expectativas, graças é claro, a escrita expecional da autora, bem como o trabalho impecável da DarkSide Books. Sendo assim, é impossível se desgrudar da história e sentir a atmosfera sombria do Reino de Venda.

No primeiro livro - The Kiss Of Deception - Lia que havia fugido de um casamento arranjado, teve uma bela surpresa quando o príncipe que lhe estava destinado, acabou se passando por Rafe e conquistou o coração da jovem. Junto com ele, também havia Kaden um assassino enviado para matar Lia, mas acabou caindo na graciosidade da jovem e ao invés de cumprir seu dever, resolveu levar Lia para Venda, sob o pretexto de que a jovem seria valiosa, já que possuía o Dom

Lia agora está no Reino de Venda, sendo obrigada a suportar todos os tipos de provocações. O Komizar é um homem ambicioso e desmedido, disposto a sempre se rearfirmar perante os seus homens. Já Rafe, que finge se passar por um emissário, acaba entrando no jogo com Lia e ambos fingem não nutrir interesse um pelo outro, já que o Komizar poderia usar isso ao seu favor, principalmente se descobrir que Rafe é o príncipe de Dalbreck em pessoa. 


Disposta a conseguir uma forma de sair de Venda, Lia finge se adaptar a rotina e passa a dormir no quarto de Kaden, que apaixonado pela jovem, tenta protege-la dos cidadãos curiosos e que repudiam a realeza. Para piorar, Lia começou a ter visões com uma certa mulher nas paredes escuras do castelo. Além disso um dos clãs importantes de Venda, resolve presenteá-la com um vestido, que significa nada mais, do que boas vindas, causando um certo frisson no Reino. 

PARCERIA: Autor Vergilio Miasiro

08 dezembro 2016



Olá  Pessoal,

É com muita empolgação que venho anunciar a nova parceria celebrada pelo blog, desta vez trata-se do autor Vergilio Miasiro, que estréia com o seu primeiro livro de fantasia na Amazon. Deixamos abaixo algumas informações sobre o autor e o livro, mas em breve traremos a resenha com as nossas primeiras impressões da história.


Sinopse: Em um cenário de dominação, Vulptos e Georvinos lutam pela conquista e independência, respectivamente. Aventura, política e batalhas lhe aguardam nesta narrativa fantástica que mostra o contexto épico de um universo distante!Quando tudo parecia perdido para Georvina, uma lenda ressurge para dar esperança ao povo. Jim, um homem da Terra, perito no exercício militar, vence o torneio de artes marciais da província. A esperança de um povo há muito dominado, que anseia por um líder digno, está latente. Contudo, o cenário político adverso acaba trazendo consequências trágicas para os planos do seu governante e para a libertação do seu povo. Elo de Fogo – O Novo Draco, traz um universo de magia e conflitos, onde a luta por liberdade é relativa e imparcial. O livro I é apenas o início de uma guerra determinante em um território desprotegido pelos Deuses, onde tudo é permitido e a sobrevivência de uma raça só pode ser conquistada através da aniquilação da outra.


TOP 5: Melhores Livros Nacionais do Ano (2016)

06 dezembro 2016


Olá Pessoal,

Como o ano já está prestes a terminar, achei interessante mencionar quais livros nacionais foram as melhores leituras que realizei neste ano. Preciso destacar que o blog, teve um saldo muito positivo da literatura nacional e isso aconteceu graças aos nossos autores parceiros, que tem enriquecido nosso acervo com obras brasileiras. 

O top 5 a seguir, são os livros que mais me marcaram este ano. A ordem em que se encontram, não é necessariamente uma classificação do melhor ao mais ou menos, a maioria são justamente a ordem das leituras mesmo. Não deixem de avisar nos comentários se já leram algum desses e quais foram suas impressões. 

1. Submersão (O Lago Negro #2) - Juliana Daglio

Sinopse: Para Verônica Cattani os monstros que tanto tememos e desconhecemos não vivem embaixo da cama, ou atrás dos armários, muito menos em filmes de Terror – eles vivem dentro de sua própria mente. Depois de se mudar pra Lagoana e descobrir que sua memória esconde enigmas ainda mais profundos, ela se vê frente a frente com pessoas que nem imaginava fazerem parte de seu passado. Em seus textos, estão todas respostas e a família Caprini parece temer tantos seus significados quanto ela os teme. Liam não tem mais segredos. O garoto da capa vermelha saiu de seus sonhos, retornou para seu presente, e enfrenta os Caprini com costas eretas e um cinismo único. Ele é a única coisa que a impede de mergulhar agora. Seu pedaço de sanidade numa mente caótica. Porém o Anjo de Asas Douradas está prestes a se revelar, trazendo em seu poder algo que será difícil recusar: a oportunidade de saber o que existe nas profundezas.

Este foi um dos livros que me deixaram bem intrigada esse ano, principalmente porque a autora soube trazer uma continuação que me prendeu novamente a história, além de ter trazido personagens novos para o enredo, que foram sem dúvidas alguma o ponto auto do livro. Caso você tenha perdido nossa resenha, pode encontrar a do primeiro livro aqui e a deste segundo aqui também, lá destaco melhor os pontos positivos dessa obra e quais as implicações por trás da história. 

2. O Medalhão de Ísis - C. S. Camargo

Sinopse: Guerra, fé e magia. O Medalhão de Ísis é o primeiro livro de uma trilogia ambientada no Oriente Médio do século IV que narra a disputa de três reinos da Arábia por um antigo artefato divino. O leitor será levado a viver uma aventura fantástica através das belíssimas paisagens egípcias e a desvendar os mistérios de antigas criaturas do folclore árabe.Quando os caminhos do guerreiro Faris e da princesa Ahlam se cruzam, uma jornada perigosa se inicia em busca de peças do medalhão de Ísis. Com seu destino traçado pelos deuses egípcios, o casal precisa fugir de seres míticos e de reis que querem a todo custo o precioso medalhão a fim de trazer à tona um dos maiores conflitos do Antigo Egito: a guerra entre Ísis, Osíris e Seth.

Eu disse e continuo dizendo que sou fã de mitologias, então esse livro foi uma agradável surpresa, que conseguiu me prender totalmente no enredo além da autora ter criado um romance de arrancar suspiros. A obra é o primeiro de uma trilogia e podemos esperar pelo segundo livro no ano que em, mas enquanto isso não acontecem, deixem se encantar por esse livro. Se você perdeu a resenha, pode encontra-la aqui

RESENHA: Noite Sombria

05 dezembro 2016


Título: Noite Sombria - Crônicas Noturnas #1
Autora: Daniele Oliveira
Páginas: 323
Editora: Arwen
Nota: 5/5

Sinopse: Laura Cruz acabou de perder o emprego e o sonho de independência parece longe mais uma vez. Com a autoestima abalada, ela decide fazer uma tatuagem e sair para curtir uma noite com sua melhor amiga a fim de espairecer e pensar melhor em quais serão os seus próximos passos. O que não imaginava é que essas duas simples decisões poderiam mudar toda a sua vida.Um encontro inusitado a leva a descobrir que sua tatuagem não é um simples desenho, como ela acreditava, e sim o símbolo de uma raça antiga e extremamente poderosa. Marcada pela magia dos Vantaecs, Laura vê o mundo mudar diante de seus olhos e acaba ingressando numa aventura sobrenatural inimaginável. Sem saber exatamente qual o seu papel diante da sociedade da magia, ela se depara com uma série de assassinatos ritualísticos envolvendo disputa por poder, traições e muitos perigos.Não podendo confiar em ninguém e com a difícil responsabilidade de ser a última Vantaec, Laura terá que lutar com todas as suas forças para deter o mal. Ela descobrirá, em uma noite sombria, o quão poderosa pode ser.

É com muita empolgação que venho trazer essa resenha para vocês, primeiramente porque a Dani me fez uma surpresa, enviando o livro com alguns meses de antecedência, o que me deixou bem animada e muito agradecida, já que não conseguia desgrudar dessas páginas. Segundo, porque essa obra me surpreendeu muito e vou explicar melhor o porque de tanta euforia para vocês.

Laura Cruz ou Lac, para os íntimos, tinha uma vida controlada e tranquila, até que um dia ela é despedida da Editora em que trabalhava e com tempo livre de sobra, resolve fazer sua primeira tatuagem, já que ela sempre teve vontade de ter uma, só não havia criado coragem ainda. Sendo assim, Lac acaba tatuando um símbolo que representa basicamente um eclipse e os elementos terra, fogo, água, ar e magia. Não querendo ficar triste em casa, ela também sai para balada com a sua amiga Ana e enquanto dança e se diverte, ela acaba se deparando com um homem lindo e quando menos espera os dois estão se beijando. 


No dia seguinte, Lac acorda na casa do cara, se apresenta como Alan e pergunta o que ela é. Intrigada com a atitude do rapaz, Lac tenta sair da casa, mas quando o rapaz menciona sua tatuagem, ela acaba descobrindo que o pequeno simbolo em suas costas, se tornou uma tatuagem gigantesca, com outros desenhos intricados e o pior, é que ela não se lembra de nada disso durante a noite. 

"A resposta ao que te faz sofrer, muitas vezes vem na forma de superação, mas no caminho de tudo isso está uma dezena de pequenas ações que podem ou não ser úteis, entre elas a transformação".

Buscando respostas, Laura acaba descobrindo que Alan é um feiticeiro e provavelmente os poderes misticos dele, além de criar um elo entre os dois, também deu origem a tatuagem gigantescas nas costas dela, provavelmente despertando algo em sua natureza. Para piorar, Lac começa a ver fantasmas e criaturas estranhas pela rua e acaba sendo orientada por Alana, a conhecer o chefe dele e descobrir um pouco mais sobre sua natureza.

NA TELA: Ouija - Origem do Mal

02 dezembro 2016


Filme: Ouija - Origem do Mal
Direção: Mike Flanagan
Elenco: Annalise Besson, Elizabeth Reaser e outros.
Gênero: Terror
Nota: 2/5

Sinopse: Doris é uma garotinha solitária e pouco popular na escola. Sua mãe é especialista em aplicar golpes em clientes, fingindo se comunicar com espíritos. Mas quando Doris usa um tabuleiro de Ouija para se comunicar com o falecido pai, acaba liberando uma série de seres malignos que se apoderam de seu corpo e ameaçam todos ao redor.

Olá Pessoal,

Mais uma vez eu venho trazer uma análise de um filme para vocês, dessa vez é um do gênero de Terror, o qual eu aprecio muito e por isso não contive a curiosidade e me arrisquei a assistir Ouija - Origem do Mal, justamente por parecer uma boa proposta, embora repetitiva, já que esse ano o famoso tabuleiro de falar com os espíritos foi muito comentado e tema de diversas produções.

O filme começa bem, com todos aqueles elementos que uma história de terror merece. Há elementos claros, momentos impactantes, sons adequados e até mesmo aquele frio na barriga. Até que descobrirmos que tudo não passa de efeitos, onde uma mãe viúva (Elizabeth Reaser), usa a picaretagem de vidente para sustentar suas filhas. 

Até aí, a história caminha muito bem. Vemos vários elementos utilizados para produzir o terror e isso é sim muito intrigante. Só que em um dado momento, o jogo Ouija acaba chegando na casa e o que era para ser somente mais um atrativo aos clientes, vira objeto de extrema atenção da filha mais nova, Doris (Alexis G. Zall), que começa a se comunicar realmente com alguns espíritos.


Doris fica cada vez mais vidrada no tabuleiro, mostrando para a mãe o que pode fazer e o mais interessante, é que os espíritos que a garota conversa, parecem realmente ser entes queridos, pois adivinham coisas que só aquelas pessoas saberiam. Sendo assim,a  garota é incentivada a continuar se comunicando através do tabuleiro, mas mal sabiam elas, que o que algo muito mais obscuro e maligno está por trás dessa história.

RESENHA: It Ends With Us

01 dezembro 2016


Título: It Ends With Us
Autora: Colleen Hoover
Páginas: 386
Editora: Atria Books
Idioma: Inglês
Nota: 4/5

Sinopse:  Às vezes, a pessoa que ama você é a que mais te machuca. Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar duro para ter a vida que queria. Ela percorreu um longo caminho desde a pequena cidade no Maine, onde cresceu – terminou a faculdade, mudou-se para Boston, e começou seu próprio negócio. Então, quando ela se encanta por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo na vida de Lily de repente parece quase bom demais para ser verdade. Ryle é assertivo, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante, e tem uma queda enorme por Lily. E não fica nada mal de uniforme. Lily não consegue tirá-lo de sua cabeça. Mas a aversão completa de Ryle aos relacionamentos é preocupante. Mesmo enquanto Lily torna-se a exceção à sua regra de “não namoro”, é impossível não se perguntar o que o faz pensar assim em primeiro lugar. Conforme as perguntas sobre seu novo relacionamento começam a sufocá-la, assim como a vívida lembrança de Atlas Corrigan – seu primeiro amor e o link para o passado. Ele era sua alma gêmea, seu protetor. Quando Atlas de repente reaparece, tudo que Lily construiu com Ryle está ameaçado.
Colleen Hoover me conquistou desde do dia em que li Métrica, pois embora meu gênero favorito seja de fantasia, não conseguia me desgrudar das histórias dessa autora, que são sempre surpreendentes, além de nos prender do inicio ao fim. "It Ends With Us" ( tradução literal de "Isso termina com a gente"), foi lançado este ano nos USA e desde então, não resisti a não comprar o e-book na Amazon e conhecer mais uma das excelentes histórias da autora.

Neste livro somos apresentados a Lily Bloom, nossa narradora que teve uma infância conturbada, com um pai que batia na mãe, além de ter se apaixonado por um sem-teto na adolescência. Deixando o passado de lado, a jovem se mudou para Boston e tenta reconstruir sua vida por lá. E entre tantos caminhos inusitados, ela acaba conhecendo Riley, um médico residente em neurologia e que além de ser incrivelmente atraente, tem uma regra de nunca namorar, somente ter encontros casuais. 


Essa regra no entanto, acaba não valendo para Lily, que não aceita ficar com o rapaz nessas circunstâncias e logo ele decide ceder e começar um relacionamento com ela. O fato dos dois se aproximarem cada vez mais, é justamente porque Lily faz uma amizade com a irmã de Riley, Allyssa. Esta é casada com um milionário e para sobreviver ao tédio, resolve trabalhar para Lily na sua loja de flores.