RESENHA: A Escolhida

19 dezembro 2016



Título: A Escolhida

Autora: Amanda Ághata Costa
Páginas: 435
Editora: Arwen
Nota: 5/5

Sinopse: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota perdida na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais. Através de sua aparência impecável e feições delicadas, ninguém conseguiria supor quem ela é e o que gosta de fazer: um anjo com sede de sangue, sempre disposta a ceifar novas vítimas. Porém, tudo muda quando é capturada por dois feiticeiros e levada para o círculo, lugar onde eles vivem sob a liderança de Egran, um homem cruel que não mede esforços para conseguir o que quer. Em meio a várias mudanças repentinas, terá de enfrentar suas convicções a fim de descobrir um lado de si mesma que não imaginava existir. Será que o amor vai fazer brotar a alegria em seu coração? Ou ele irá arrastá-la diretamente para a morte? Ari será capaz de finalmente superar o próprio passado sombrio ou sucumbirá a ele, deixando pelo caminho mais um grande rastro de destruição?



Amanda Ághata Costa é uma jovem escritora catarinense de 23 anos e estreia no mundo literário com “A Escolhida”, uma estória plena de ações que prende o leitor usando-se várias estratégias. Seu vocabulário é claro, fácil de ser entendido, e há concatenação de ideias e propostas, o que permite uma leitura fácil e compreensível na maioria das vezes.



Em tempos em que reflexões mitológicas e fantásticas passam a ser temas discutidos e avaliados nas literaturas nacional e internacional, “A Escolhida” vem para se apresentar aos leitores como uma proposta que vai além da criação de personagens apenas considerados como mutantes ou com características diferentes dos humanos normais. 

Revela-se a história de Ariali, uma criatura que possui asas e caça seres humanos, sem ser, todavia, um vampiro. A personagem foi encontrada ainda recém-nascida por uma humana, de nome Tyla, que cuida da menina até a morte. Ariali vive normalmente até ser raptada por dois feiticeiros e ser levada para uma região habitada por pessoas que possuem atributos especiais, sendo ela diferente de todos os habitantes, sem, contudo, compreender a razão por que deveria permanecer ali e porque era reconhecidamente admitida como “a escolhida” ou “ a salvadora” do grupo.

"Sou o nada e o tudo, um meio termo. O amor não me petrifica, o perdão não é acumulado em minha carne e as emoções não invadem o meu coração. Sou a própria rocha."


O leitor vai se sentir um pouco confuso nos primeiros capítulos, sem compreender quem é Ariali e porque seu monólogo expressa desejo de caça. Tenta descobrir porque se fala pouco de Tyla, tutora de Ariali e pensa, definitivamente que o ponto máximo da trama se dá logo nos primeiros capítulos, com o sequestro da personagem por dois homens estranhos. Só a partir desse ponto, chega-se à conclusão que é, a partir desse momento, que se faz jus ao título.




A grande estratégia da autora é prender o leitor à trama, para se descobrir porque Ari é a escolhida e para quê o foi. Ari é uma criatura filha de amor proibido entre entidades do bem e do mal, um tipo de anjo que, por seus atributos, foi escolhida para algo que a autora não deixa claro em princípio, o que é outra estratégia autoral para manter o leitor preso à trama.


"Nossas melhores chances estão infiltradas em falsas esperanças".
Engana-se aquele que desiste da leitura, porque não aprecia séries místicas. Durante o desenvolver do enredo, há histórias de amor que comovem o leitor e o fazem torcer pela felicidade de seus personagens ou ao contrário. Há grandes conflitos ideológicos, com o mal imperando e a luta entre o bem e o mal se tornando visível a cada página. Há conflitos familiares que se desenrolam capítulo a capítulo. E, para completar, o leitor pode avaliar a questão da inclusão, tema tão discutido atualmente, em que os diferentes nem sempre são aceitos por aqueles que se consideram “normais”.


Em resumo, durante a leitura, além do prazer do próprio prazer de ler, o leitor terá a chance de refletir como aceita o diferente, como lida com as desigualdades, como o “ser humano” poder ser mais humano através de experiências daqueles personagens que possuem vertentes humanas, mas são criaturas diferentes em vários aspectos.


“‒Eu quero você – digo, cuspindo as letras uma por vez. –Eu quero você, está bem? Desde o primeiro beijo. Eu quero muito, e não sei o que você fez comigo, porque não consigo não querer você! Maldição! ”

Termina-se a obra sem se ter a plena certeza do motivo pelo qual Ariali é “a escolhida”, mas como o livro é o primeiro da série de mesmo nome, percebe-se que a continuação do enredo vai apresentar mais detalhadamente a razão. Pode-se imaginar que ela seja a escolhida para orientar as feiticeiras do grupo a encontrarem um famoso livro que traria a paz ao grupo ou que se tornaria líder dessa mesma equipe, mas a autora preferiu permitir o direito à dúvida ao leitor, que, em se apreciando o livro 1, deverá ler o segundo.



Embora não haja ilustrações durante o decorrer da trama, a forma como a autora descreve personagens e locais permite ao leitor imaginar com clareza os ambientes e as formas físicas dos personagens. Escrito em primeira pessoa, fala do personagem principal, que é o narrador, permite proximidade entre ela e leitor. 

O livro pode ser lido por leitores interessados em diversos campos do conhecimento, da mitologia e da religião a aqueles que trabalham com temas de inclusão em quaisquer aspectos, permitindo-se uma visão mais abrangente de determinados assuntos, mesmo sob as veladas formas de comparação ou metáfora. 

Como resenhista, apreciei demasiadamente a obra e sugiro sua leitura a todos, insistindo que não se deixem desistir nos primeiros capítulos. Como dito anteriormente, a especificidade da obra está em mostrar gradualmente as verdades, capítulo após capítulo, estratégia para fazer o leitor permanecer seguindo a trama.


24 comentários:

  1. Olá
    Eu não conhecia esse título, mas adorei poder conferir suas impressões a respeito dele. parece ser bem interessante e do estilo que eu gosto mesmo. Fiquei curiosa sobre essas reflexões, além de toda a ambientação e das características dos personagens. Achei a capa maravilhosa ♥
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia e vai verificar que os meus comentários são os mais genuínos. Grata pela leitura da resenha

      Excluir
    2. Leia e vai verificar que os meus comentários são os mais genuínos. Grata pela leitura da resenha

      Excluir
  2. Olá
    Eu já conheço essa obra, pois tenho a autora no Facebook e ela é um amor de pessoa sempre atenciosa. Eu tenho muito vontade de ler esse a obra, pois gosto muito do gênero e sem dúvidas acho que essa daí me prenderia até o fim. Fico feliz que as experiência com a obra tenha sido as melhores possíveis. Eu acho a capa muito incrível e a do livro dois está mais linda ainda. Gostei de saber que mesmo sem ilustração a autora sabe da os devidos características para nos suturar nos ambientes. Até mais vê
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou conhecê-la, um dia, pessoalmente. O livro dela me cativou

      Excluir
    2. Vou conhecê-la, um dia, pessoalmente. O livro dela me cativou

      Excluir
  3. Olá!

    Confesso que gostei da capa, muito bonita e já tinha visto ela sendo divulgada no Facebook. Quando a história mesmo tendo fantasia no meio, sei lá, pela capa eu arriscaria ler. Você falou tão bem que vendeu o livro! rsrs

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Não sou tão fã do gênero, apesar de ter achado a premissa atrativa. Gostei da estratégia da autora de prender o leitor, certamente deve funcionar. Gostei de saber que há uma história de amor comovente e isso me cativou um pouco. Adorei a resenha!

    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  5. Nossa. Eu fiquei bem curiosa com o esse livro porque quando eu comecei a ler pensei ser uma coisa completamente diferente.

    Em minha mente era um romance mas aí eu vejo uma fantasia com detalhes nunca vistos antes por mim em outros lugares.

    Dica mais que anotada!

    ResponderExcluir
  6. A Arwen vai me falir. Ainda bem que uma editora está investindo em obras nacionais que não são, necessariamente, dos gêneros que mais estão sendo vendidos ultimamente.
    Minha mão coçou para comprar esse livro, mas não estou podendo no momento.
    O que mais chamou minha atenção foi a personagem principal não ser e nem querer ser boazinha.
    Sua resenha só fez aumentar minha curiosidade em ler o livro.
    Pretendo fazer a leitura em breve.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu ainda não li esse livro mas tenho muita vontade pois já fui pega de jeito pela sinopse. Gosto muito do gênero escolhido pela autora e a cada resenha que leio encontro mais motivos pra dar uma chance ao livro. Gostei de saber que ela se empenha em deixar o leitor preso à trama, criando um suspense em torno da protagonista que deixa um ar de tensão. Também achei bastante interessante saber que a descrição dos personagens e lugares é suficiente a ponto de a falta de ilustrações não ser um problema.Sua resenha foi certeira e já me convenceu haha.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  8. Olá Elisabeth,
    Esse livro parece começar de uma forma bastante lenta e, caso o leitor não sinta-se curioso, pode abandoná-lo. Tenho ele em minha lista de leitura, mas ainda não tive a oportunidade de ler.
    Gostei de conhecer suas impressões e fiquei bem contente por saber que a autora se empenha para manter o leitor curioso. Tenho curiosidade de saber o que vai acontecer e espero ter a oportunidade de ler esse livro em breve.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  9. Oi, Beth

    Eu li esse livro ano passado. Conheci a autora em um grupo do Facebook e amei a capa do livro. Um tempinho depois eu li o ebook. Eu tive alguns problemas ao longo da narrativa, mas, no geral, eu curti. Agora estou esperando a continuação para saber como a jornada da Ari vai continuar...

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oiee ^^
    Eu sou doida para ler esse livro há tempos, mas só consegui comprá-lo durante a bienal (e conheci a autora lá ♥). Ainda não o li, mas estou curiosíssima, principalmente depois de ler a sua resenha e ver que você gostou tanto da história. Li que o segundo livro está ainda melhor, então estou querendo tê-lo em mãos antes de ler esse primeiro...haha'
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  11. Oi querida, adorei a resenha...

    Gosto bastante de livros com enredos misteriosos que deixam o leitor ansioso, kkkk

    Valeu a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Acho que tenho esse livro no kobo, ainda não o li. Mas acho qur esse toque de originalidade vai me fazer ler ele bem rápido haha.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu já li várias resenhas desse livro, e sempre fico curiosa para ler o livro.
    Sempre tem algo na resenha me chama a atenção, e cada vez mais estou mais intrigada. Parabéns pela resenha! Ficou ótima!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  14. Olá =) Já tinha vontade de ler a obra e sua resenha só aumentou minha vontade. Adorei saber que a autora escreveu tão bem que deu para imaginar as cenas da história. Beijos'

    ResponderExcluir
  15. Oii!!
    Conheço a autora e ela é muito simpática e encantadora. Tenho o livro dela, mas não consegui tempo para ler ainda. Esse é um livro que quero muito ler, por ser de uma autora nacional e pela história me chamar a atenção também. Gostei da sua resenha, apesar de saber que a leitura pode não engrenar no começo, mas tenho certeza que não vou me arrepender de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Não conhecia o livro ainda, mas pela capa já fiquei com o pé atrás (achei a garota da capa um tanto quanto fora de si rsrsrsr). Mas a história me chamou muito a atenção. Parece ser muito cheia de reviravoltas e a curiosidade em saber porque a personagem é a escolhida só aumenta.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi Elisabeth, sempre que vejo um livro de autor mais novo fico um pouco na dúvida se vale a pena ser lido. Sei que se trata de preconceito, até porque já li vários que são muito bons, e, por isso, quando me deparar com a Escolhida, vou dar uma chance. O enredo me cativou, assim como você afirmou ter acontecido com você! Abraços

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu fiz primeiras impressões desse livro no meu blog e realmente, eu fiquei bem confusa nos primeiros capítulos. Eu tenho o livro em ebook, mas eu queria ler o físico, pq ebook me cansa muito. Eu sigo a Amanda nas redes sociais e sempre acompanho a paixão dela pela escrita, então eu a admiro muito, mesmo sem ter lido A Escolhida. Eu quero muito começa a ler esse livro, se não der pra ler o físico, vou ler o ebook mesmo hahaha
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  19. Oie
    sempre ouço falar do livro e sempre fico cada vez mais curiosa pois parece ser uma leitura e tanto, entao espero poder ler em breve e curtir muito pois sua resenha me deixou curiosa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Eu morro de vontade de ler esse livro, eu tenho ele em e-book mas não tive tempo ainda, gostei muito de ver que você recomenda a obra e que a leitura é maravilhosa, eu adoro uma boa fantasia e tenho certeza que essa cumpre o papel.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir