RESENHA: A Saga de Orum - Os Guerreiros Sagrados

20 março 2017

Título: A Saga de Orum - Os Guerreiros Sagrados
Autora: Lara Orlow
Páginas: 364
Editora: Arwen
Nota: 4/5 
Sinopse: A pedra sagrada do príncipe Oxaguiã está desaparecida e isso está abalando os pilares de sustentação de todo o cosmos, o que pode acarretar na aniquilação não apenas de Orum, como também da Terra. A única esperança dos “dois mundos” é uma antiga profecia, que diz que a raça quase extinta de Guerreiros Sagrados da Terra — descendentes dos Orixás — poderá trazer a paz de volta. Rick, Verônica e Duda são três jovens comuns, completamente despreparados que, do dia para a noite, veem-se com a responsabilidade de salvar o mundo. Mas serão eles capazes de superar tantos desafios? Conseguirão aprender rápido o suficiente para salvar não apenas a vida dos Orixás, mas também as suas? A Saga de Orum é uma história da Literatura fantástica repleta de aventura, e que traz para o leitor uma temática imersa em lendas e mitos africanos.

Avaliação:

Desde que descobri esse livro enquanto vasculhava a internet, fiquei muito intrigada com a premissa apresentada, principalmente por se tratar de uma história de aventura, com deuses míticos brasileiros. Por essa razão e também por ter lido poucas obras que apresentassem as lendas de nosso país de uma forma tão inusitada e divertida, acabei me rendendo aos encantos de "A Saga de Orum", primeiro livro da série "Os Guerreiros Sagrados" da autora parceira Lara Orlow.

A história começa com uma antiga profecia, onde Orum ao descobrir que o otá (pedra sagrada) do seu filho e príncipe Oxaguiã desapareceu, começa a pensar que a primeira parte da profecia começou a se concretizar. O problema todo é que sem o otá, os pilares de sustentação de universo começam a ser alterados e consequentemente causando muita desordem e catástrofe, o que poderia acabar ocasionando um verdadeiro apocalipse. 


Ao consultar o Oráculo, o Deus descobre o que tem que fazer. Precisa convocar três guerreiros, que de acordo com a antiga profecia, são únicos que podem resolver essa situação. O problema é que os três guerreiros, acabam sendo humanos e são lançados nesse mundo complicado, sem nenhuma explicação. Eles são Rick, Verônica e Duda, jovens desajustados que agora tem como missão, nada menos do que salvar o mundo.

"Ter um otá, uma pedra sagrada, roubada era algo que não fazia parte da realidade de Orum".

É claro que o caminho não é nada fácil, já que esses três guerreiros precisaram aprender a conviver juntos e superar suas diferenças para lutarem no final. Algumas figuras interessantes vão surgindo ao longo da obra e cenários mais incríveis ainda, vão dando vida a essa aventura, onde só conseguimos torcer o tempo todo, para que tudo dê certo.


Confesso que embora estivesse bem animada para essa leitura, acabei ficando um pouco desanimada pois a narrativa logo de inicio, é muito descritiva e com muitas informações jogadas toda vez só, além do estranhamento com os nomes, que acabaram por me deixar desanimada nas primeiras páginas do livro. Entretanto, resolvi insisti um pouco mais e qual não foi a minha surpresa, encontrar uma história envolvente e cheia de reviravoltas que acabaram me cativando. 

" - Estou no reino que eu sonhei, eu sabia que isso  ia acontecer, as letras dançantes me contaram".

A narrativa como eu disse, segue um ritmo mais confuso no inicio, mas logo que conseguimos ficar inseridos no mundo criado pela autora, tudo flui com mais calma e também nos empolgamos com a jornada dos três heróis. O desfecho é satisfatório, traz um bom gancho para o próximo livro e isso por si só me deixou muito contente. 


O livro foi publicado pela Editora Arwen, que fez um excelente trabalho com a capa, que aliás é bem fiel ao que é retratado na história. A diagramação é digna aos olhos, bem como a revisão que foi bem trabalhada, não encontrei nenhum erro gramatical na minha edição. Embora eu tenha comprado o livro em uma promoção camarada da Arwen, recentemente o blog conseguiu parceria com a autora e estamos muito contentes de poder estar divulgando o trabalho dela para vocês, o que significa que ainda vem mais novidade por aí. 

"As coisas deveriam ser esclarecidas logo, caso contrário, era melhor deixar que o mundo se explodisse mesmo".

A recomendação da história fica para aqueles que gostam de fantasia e possuem uma certa curiosidade sobre os orixás e suas lendas. É perceptível nesse livro, que a autora fez uma pesquisa muito enriquecedora sobre o assunto, criando uma história única e inesquecível para os leitores. 

11 comentários:

  1. Olá,
    Proposta interessante, achei bem diferente. Fiquei um pouco intrigada como seria a leitura, mas depois li que vc disse que ao se familiarizar com o universo criado fica menos confuso.
    Dica anotada.
    Gostei da capa, ela passa intensidade.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Isto já foi o essencial para chamar minha atenção ‘deuses míticos brasileiros’, apesar disso, eu fiquei com a impressão de uma visão eurocêntrica na obra, no entanto, precisaria ler para verificar a abordagem.

    ResponderExcluir
  3. Oi Vivi, tudo bom?
    Ainda não conheço muito bem o catálogo da Editora Arwen, mas esse livro me chamou bastante a atenção. Adorei a sua resenha! Quando era mais nova gostava mais de ler sobre orixás e as lendas, apesar do meu gosto pela leitura estar um pouco mais fraco esse ano, gostaria muito de ler esse livro. Adorei conhecer o seu cantinho!

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha, sincera e verdadeira, como tem que ser uma boa resenha. Obrigada pelo carinho.

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Achei super interessante e muito original toda a trama envolvendo seres míticos brasileiros. Não conheço nada sobre orixás e creio que através da obra dá para ter uma boa noção do que seja e aprender mais um ponto de nossa cultura.
    Amei a capa e sou apaixonada por fantasia. Dessa forma, fiquei mega curiosa para fazer a leitura.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  6. Oiie! Adorei a indicação! Tenho um certo conhecimento sobre o tema e fiquei bem curiosa para ler uma historia Nesse universo!

    Dica anotada! Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Vivian, a sua indicação já me ganhou por trazer deuses míticos brasileiros *-* E depois de você comentar que apesar do começo da narrativa confusa ela se torna depois fluida e envolvente juntando com o enredo que é o meu tipo de leitura sem duvida fiquei mega curiosa para lê-lo <3 Adorei a dica.

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Tenho a primeira edição desse livro. Me envergonho de não ter lido ainda, visto que foi um presente da autora. Tenho que consertar isso... Principalmente depois de uma resenha tão instigante. Obrigada por me lembrar e dar um gostinho do que andei perdendo.
    Abs
    Ni
    Cia do leitor

    ResponderExcluir
  9. Gente, amei a temática?! Começou com essa história de que são deuses míticos brasileiros e eu curto muito isso de "vocês foram os escolhidos!!!", e as pessoas escolhidas precisam Saber Lidar Com a Missão. Fiquei com muita vontade de ler e sua resenha tá ótima!

    ResponderExcluir
  10. Oi Vivi, sua linda, tudo bem?
    Eu já li esse livro e adorei!!!! Cada um deles tem uma jornada que cada um deles precisa enfrentar e no final dela eles irão amadurecer. Estou super curiosa para ler o próximo livro. Gostei muito da sua sinceridade na resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, como vai ?
    Me intrigou esse premissa.
    Nunca li nada parecido com certeza, sempre lemos livros de aventuras com deuses, mas eles nunca são brasileiros.
    Mas pelo que pude notar no decorrer da sua resenha, as outras coisas são clichês, 3 jovens, salvar o mundo. Tudo que costumamos ver por ai. Vou procurar saber mais e quem sabe dê uma oportunidade.
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir