RESENHA: Não Tranque A Porta

03 abril 2017

Título: Não Tranque A Porta
Autora: Amanda Ághata Costa
Páginas: 4
Editora: Independente
Nota: 5/5
Sinopse: Princesas nem sempre são bem educadas ou seguem à risca as regras já estabelecidas para honrar o título que carregam. Lorena é prova viva disso, pois não se importa com julgamentos alheios ou olhares de reprovação. Disposta a encarar novas aventuras e aproveitar ao máximo as sensações que o sexo casual proporciona, faz questão de deixar de lado os parâmetros sociais e coleciona inúmeros casos de uma noite com príncipes mal intencionados. Quando não se procura o amor, nem faz questão de vivê-lo, a solução é deixar todas as portas abertas para divertir-se ao máximo com os que estiverem dispostos a satisfazer os seus desejos mais sensuais. O que Lorena não sabe, é que nem sempre é necessário estar à procura para esbarrar em sentimentos que não imaginava que realmente pudessem existir.

Avaliação:

Lorena é uma princesa que se vê diariamente envolta com suas obrigações típicas de uma dama da realeza, que pertencendo a família real deve ser seguir bons modos e se portar conforme a classe a que pertence. Mas ela não está nem um pouco interessada com os afazeres tediosos que tem que cumprir no reino, por que não vê a hora de estar nos braços de seu “amado” secreto, Max, amigo de seu irmão Ruan.


"Apesar de sua inúmeras paqueras, Lorena sempre voltava para os braços calorosos de Max."
Sem se sentir atraída por promessas de príncipes que a querem levar ao altar vez ou outra, Lorena está mais interessada pelos encontros furtivos durante o dia e a noite que tem com Max, carregados de desejo e prazer mútuo que se proporcionam. Mas para além do que a cena do encontro íntimo descrita no conto quer mostrar, existe sutilmente uma relação de amor entre o casal e isso caro leitor, você só saberá se conferir esse conto, que tem uma pitada de à la Cinquenta Tons de Cinza.

"Agradeça a eles por não ter que me dividir o tempo todo. Esta porta não está sempre aberta para qualquer um".

Porém, o que mais gostei no conto, além da cena íntima muito bem escrita na medida exata entre sutileza e atrevimento (por que sem isso não há como se construir uma cena íntima digna de prender a atenção do leitor), é que os personagens foram construídos de modo a deixarem transparecer seus sentimentos, por mais que isso seja sutil.

Existe entre Max e Lorena, uma conexão tão grande no encontro íntimo que viveram que isso me fez perceber (ao meu modo de ver claro, por que cada leitor vê toda história de modo único, e é nisso que consiste a magia da leitura) que existe algo a mais do que simplesmente uma troca de favores entre o príncipe e a princesa. Por mais que não admitissem um para o outro, existe, ainda que de um modo diferente e não tão tradicional, amor entre eles, o amor que engloba em si paixão e desejo, tão únicos, que se sentem tão realizados somente estando um com outro, mesmo que oficialmente não estejam juntos e se recusem a ter uma relação de enamorados tradicional.

"Afinal, ela tinha aprendido uma nova regra. Para Max, a porta jamais estaria trancada".

A autora, com certeza, deve transformar o conto em uma obra completa carregada de cenas protagonizadas por este casal que demostrou química para além do papel e quem sabe a descoberta e a negativa do amor, ou mesmo outros ou outras que vão chegar pra atrapalhar ou seria ajudar (?) ambos a se arriscarem a ter uma relação completa e lutar pelo que sentem e ficar juntos no meio dessas relações de poder típicas da realeza?

Ummm fiquei com muita vontade de ler esta história, então quem sabe você invista em transformar este conto em um livro ainda este ano, Amanda Ághata? Aposto que depois de lerem este conto que aqui resenhei os leitores irão querer com certeza, não é mesmo pessoal!? rsrsrs. Bom até a próxima gente e enquanto isso confiram o conto ;)

18 comentários:

  1. Olá Thaisa, tudo bem?
    Menina que resenha linda, e que obra é essa?
    Preciso ler esse conto o quanto antes. Pena que como você disse é um conto, mas se for tão bom quanto você fez parecer, estarei na torcida junto com você para que vire um livro. Beijos e parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Faby Souza, que bom que gostou da resenha e leia sim o conto, tem 4 páginas e você vai gostar da leitura que te prenderá da primeira à última palavra. A autora, Amanda Àgatha,fez um conto muito bem escrito . Bjs Faby ;)

      Excluir
  2. Mano... Sinceramente, não me despertou vontade alguma de ler esse conto! Não to falando da sua resenha kkkk, Foi muito bem escrita!! So que o conto em si n me chamou atenção! E esse tipo de historia não é minha praia!!

    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calebe, é assim mesmo, tem histórias pelas quais não nos identificamos, o bom mesmo é quando lemos o que gostamos, abraços;)

      Excluir
  3. Faz um bom tempo que não leio contos, pretendo assim que der desfrutar desse tipo de leitura. E que livro curtinho! Estou curioso para ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcio. Eu adoro contos, inclusive são ótimas formas de se iniciar um livro, por que a partir deles a história toma vida, por isso eu sugeri a autora que transformasse a história em livro. Abraços ;)

      Excluir
  4. Eu achei o enredo do livro interessante, mas confesso que a proposta da história não é muito uma leitura que eu gostaria de fazer.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora, sim, tem histórias que reconhecemos ser boas, mas as vezes não é o tipo de leitura que preferimos. O importante é não deixar de ler, kk. Bjs ;)

      Excluir
  5. Olá, tudo bem ?
    Fiquei super animada quando comecei a ler a sua resenha, mas quando cheguei na parte de ser conto, desanimei. Não gosto de ler contos porque minha ansiedade vai a mil e quando menos espero, acaba :/
    Por isso, espero que realmente vire um livro e assim ficarei bem propensa não só a ler mas a adquirir.
    Beijos
    Oi Vanessa, tudo bem ?
    Exceto por Um Amor para Recordar, detesto todos os livros dele,ou melhor, todos que li. Tanto que fiz sorteios e ainda farei de diversos livros dele que tenho aqui.
    A expectativa sobre mesmo quando é de um autor que curtimos.
    Gostei da sua resenha, da sinceridade e da classificação que deu, muito justo.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele, eu tive a mesma sensação, fiquei com muita vontade de ver a história se desenvolver, por isso sugeri a autora que transformasse o conto em livro. Beijinhos;)

      Excluir
  6. Ai, essa história é tipo um combo de coisas de que não gosto: conto, história de amor e uma vibe 50 tons. Realmente não me interessei. A única coisa que achei legal foi a capa, que tá muito bem trabalhada.

    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mia, é assim mesmo, as vezes não nos identificamo. Beijinhos;)

      Excluir
  7. Oi! Vejo muitas críticas excelentes sobre a autora, mas mesmo assim o conto não faz muito meu gênero de leitura. Para quem gosta é uma ótima pedida e a sua resenha faz uma ótima chamada. A capa também está muito linda!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaisa Tavares, que bom que gostou, coloca ai na sua lista de contos e livros, a minha já está gigante, haha, beijinhos ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Acho que se fosse um romance, ficaria um pouco chato, mas sendo um conto, vou ler e gosto de cenas eróticas nos livros, prefiro mais quando é pelo sexo casual.

    ResponderExcluir
  10. Olá Thaisa, eu li esse conto logo quando foi lançado pela autora e sem duvida se bem trabalhado daria um ótimo livro, os personagens tem uma boa química *-*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  11. Oie
    ai que bom que curtiu tanto a leitura, bom saber que vale a pena e espero que a autora consiga então dar continuidade ao belo conto e quem sabe virar um livro não é mesmo?

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi.

    Ainda não conhecia este livro da autora. Já tinha visto algumas resenhas de outras obras dela e tenho muita vontade de ler esses livros. Vou aproveitar e adicionar este também à lista de futuras leituras.

    ResponderExcluir