RESENHA: Pecadora - Nana Pavoulih

22 agosto 2017

Título: Pecadora 
Autora: Nana Pavoulih
Páginas: 384
Editora: Essência
Nota: 5/5
Sinopse: Todos nós éramos pecadores. Somente uma coisa diferenciava um pecador: as escolhas. Saber o certo e escolher seguir pelo caminho errado em vez de fazer o que era correto. Fechei os olhos. Apesar de tudo que tinha feito naquela noite, não me arrependi. Era pecado, era perdição, mas também era mais do que eu já tinha sonhado em ter. ––– Entre a rígida criação religiosa e o desejo que sempre a consumiu, Isabel precisa se encontrar. Casada há quatro anos com Isaque, seu namorado de adolescência, a jovem sabe que a relação está longe de ser satisfatória. Mas é só quando Isaque fica amigo de Enrico, um publicitário solteiro e bem-sucedido, que a situação começa a ficar insustentável. Agnóstico, sem amarras e cheio de mulheres, Enrico é tudo o que Isabel acredita rejeitar, mas ela não consegue deixar de se sentir interessada pelas histórias que o marido conta dele. Para piorar, ela consegue um emprego na agência dele, e agora terá de passar os dias ao lado do homem que traz à tona seus sentimentos mais proibidos. Neste novo romance, Nana Pauvolih, uma das maiores autoras de romances eróticos do país, mostra que o certo nem sempre precisa ser aquilo que é imposto, e sim aquilo em que se acredita.
Avaliação:

Fico até com vergonha de dizer, mas este é o primeiro livro que leio da Nana Pavoulih e ao término dessa leitura, só consegui porque não havia lido nada dela antes. Mas antes tarde do que nunca, estou aqui para apresentar a resenha de "Pecadora" para vocês e já adianto que a história é incrível, apimentada, cheia de romance e muito reflexiva.

No livro conhecemos Isabel, uma jovem que cresceu em meio a uma família evangélica e muito radical e acabou se casando com Isaque, um jovem igualmente fanático pela religião. Além dela, o pai um pastor, tinha mais duas filhas, Ruth que seguia com veemência as imposições da igreja e Rebeca, a rebelde da família que acabou engravidando aos 18 anos e foi expulsa de casa, por envergonhar a família. 

Isabel acabou se casando muito cedo, já que seus pais temiam que ela se tornasse como Rebeca. Seu casamento com Isaque não é nada do que ela esperava, os dois não são felizes e Isabel não pode ser desinibida nos momentos sexuais, além de frequentarem a igreja sempre. Mas Isabel não tinha se dado conta de que era infeliz, não até conhecer Enrico Villa ou "Cigano" como é apelidado pelos amigos.


Enrico é um empresário muito bem sucedido e de bem com a vida, com um passado difícil ele faz de tudo para viver uma vida alegre e sem amarras. Amigo de Isaque, sempre acha estranho a forma como o amigo é sempre tão temente a Deus e ao conhecer a esposa dele, Isabel, fica admirado com sua beleza e mais ainda surpreso, com o fato dela não parar de olhar para ele. Mas Enrico jamais trairia um amigo e por isso se torna hostil com Isabel, o problema é que acabou prometendo um emprego para ela em sua empresa e quando Isaque vem lhe cobrar o trabalho, acaba cedendo.


“Tive vontade de sair dali, como se o apartamento minúsculo me sufocasse. Às vezes me dava um desejo de sair e andar sem rumo, até onde minhas pernas me levassem. Apenas estar livre e longe das convenções e das perguntas que vinham se acumulando dentro de mim e que eu deixava que se acumulassem por temer as respostas.”

Trabalhando com Enrico, Isabel que antes não gostava muito dele por preceitos religiosos, fica cada vez mais encantada com o seu chefe. O problema é que toda vez que ela pensa nele, sabe que está pecando, mas seu coração fala mais alto e ela acaba pegando o telefone dele no celular de Isaque e se comunicando anonimamente como "Pecadora". Nesse jogo de conversa entre os dois, desejos e confissões começam a serem postas a prova e Isabel descobre que além de infeliz, ela também não tem amor. Mas por que de repente, Enrico parece poder proporcionar tudo o que ela deseja, mesmo que isso signifique abandonar sua religião? 


É difícil falar de uma obra tão vasta de sentimentos como essa, Nana Pavoulih apresenta ao leitor personagens extremamente complexos, que se questionam o tempo todo do que é certo e o que é errado, nos fazendo refletir e ficar em dúvida junto com eles. Longe de ser um livro que critica a religião, a história só nos mostra que devemos ser donos de nossas escolhas, jamais devemos seguir qualquer dogma por simples obrigação, pois se não estamos satisfeitos com nossas vidas, é um sinal de que podemos estar no caminho errado. 


“Tinha medo de ficar e fraquejar. Porque, se ele quisesse, eu pecaria. Eu me daria. Eu seria infiel e indigna, mais do que já tinha sido até ali.”

O livro é romântico e intenso, teve momentos que me irritei com muito com a família da Isabel, torci muito pelo romance dela com o Enrico e fiquei completamente encantada com essa história cheia de significados. Mais do que um livro mais hot, "Pecadora" nos faz pensar sobre nossas escolhas e o que queremos nos tornar na vida. 


Adquiri o livro pela Amazon e li no meu kindle em poucas horas, a edição está perfeita e se erros ortográficos. A capa é linda e muito condizente. A noticia boa é que a Nana Pavoulih estará na Bienal do Livro - RJ este ano e tentarei conseguir meu exemplar físico de Pecadora, bem como ganhar um autografo dela nos próximos dias. A recomendação fica para os leitores que apreciam um livro hot, com uma história bem trabalhada e que lhe vai fazer rir, ficar com raiva e soltar um suspiro de admiração ao ler a última página. 

"A preocupação, a paixão e a ternura que passava para mim. Eu me dei conta de que não me sentia mais sozinho. (...) Foi mais do que atração e desejo. Foi um sentimento que se construía e se perpetuava entre nós. Isabel tinha tomado conta de mim."

11 comentários:

  1. Oi Vivi, infelizmente dessa vez a obra não despertou muito meu interesse, mas gostei muito de ver a sua opinião parece ser uma ótima leitura para quem aprecia esse gênero. Lindas fotos e que estante fabulosa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá, Viviane, como vai?
    Eu já tive o prazer de ler algumas obras da Nana, mas essa, eu ainda não li. A trama não me despertou muito interesse, apesar de todos os fatos que a cercam. Mas, quem sabe eu não me aventure nela mais para frente?! Sua resenha tá linda e deu para perceber o quanto você curtiu a leitura, sua empolgação está gravada em cada linha de seu texto.

    Bjins! <3

    ResponderExcluir
  3. oii tudo bem ?
    vi esse livro recentemente e tinha ficado em duvida se lia ou não , apesar de ter gostado da resenha irei passar por hora talvez eu leia algum dia.

    bjss

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Eu não conhecia a obra nem a autora, mas confesso que gostei muito da premissa!
    Adoro esse tipo de livro, intenso, que faz a gente pensar na vida!
    Bjus

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada dessa autora, mas sei que ela é bem famosa nesse nicho de romances hot. Eu achei a história interessante. Quem sabe um dia dou uma chance?
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem ?
    Eu ando um pouco cansada dos livros Hot, mas confesso que o enredo me pareceu bem amarrado e fiquei curiosa em saber como vai ser quando ela realmente for trabalhar para ele, embora eu já ache que será um pouco mais do mesmo, fico curiosa em saber como a autora resolveu essa questão.
    Salvei aqui em minha conta Amazon, se em algum momento encontrar com um bom valor vou comprar.
    Gostei do fato do mix de emoções, adoro livros com esse poder.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie
    que bela resenha, parece ser um livro interessante apesar de fugir do genero que leio mas ainda assim daria uma chance com mais tempo livre

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  8. é,mesmo sendo hot confesso que a premissa dele até que foge um pouco do convencional, devido a questao religiosa referenciada na história...
    não é minha vibe de leitura,mas nao descartaria de todo ler...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tenho visto alguns comentários sobre a obra e estou curiosa. Deve ter uma história interessante. Anotada indicação. tendo oportunidade, estarei lendo também. bjo

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Não sinta vergonha pois não conhecia está autora também !
    Achei a proposta do livro dela bem interessante m, não li ainda nenhum com uma temática parecida.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Lari (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  11. Oiii flor, tudo bem??
    Eu ainda não li nada da Nana porque não sou muito fã de Hot.
    Essa história me pareceu bem interessante e como vc favoritou o livro, vou até recomendar pra minha amiga que é a louca do hot.
    Obrigada pela dica! :)

    ResponderExcluir